quarta-feira, 30 de setembro de 2015

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Como os marcianos receberam a notícia que acharam água em seu planeta

Depois que a Nasa divulgou a importante descoberta de água em Marte, só se fala disso, virou o principal assunto na roda de conversa entre amigos e em mesa de botecos. 

Aqui na Terra já se começou fazer muitos planos. Mas alguém já se perguntou como os ET's marcianos receberam a notícia em seu planeta e como eles se sentem?

A situação à seguir se passa na SABEMA, uma espécie de SABESP lá de Marte. 

Charge de Luan Hunzicker 







segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Os 10 games mais difíceis de todos os tempos

10 - Zelda 2: The Adventure of Link (NES)



Morra três vezes e você será premiado com uma viagem de volta ao início do jogo. E, se tentar salvar o jogo ou usar um continue, vai perder todos os suados pontos de experiência. Agora, tente passar incólume pela Montanha da Morte e você vai entender por que esse game é tão difícil.

9 - Alien vs. Predador (Jaguar)



Escolha jogar com um alien, um predador ou um colonial marine. Não importa, mais cedo ou mais tarde você vai acabar atacado pelas costas. O jogo de tiro em primeira pessoa possui ainda diversas limitações técnicas e de design que acabam o tornando ainda mais difícil.

8 - F-Zero GX (Game Cube)



Uma corrida futurista cheia de obstáculos e oponentes raivosos. Experimente o modo hard se quiser um pouco de frustração no seu dia.

7 - Contra (NES)



De tão difícil que era, esse jogo foi responsável por popularizar o uso de códigos de trapaça nos consoles domésticos. Quero ver você passar pelas oito fases sem eles.

6 - Super Mario Bros: The Lost Levels (Super NES)



Com uma infinidade de inimigos voadores e cogumelos que parecem amigos, mas na verdade te envenenam e te matam na hora, esse é o jogo mais difícil estrelado por Mario. Tanto que a Nintendo até desistiu de lançar o game nos EUA, com medo de frustrar os fãs da franquia.

5 - Mega Man 9 (Vários)



Não que Mega Man tenha sido um jogo fácil algum dia, mas o nono título da franquia se superou. Vencer os vilões e os obstáculos exigiam muita prática, persistência e alguma sorte.

4 - Super Ghouls 'n Ghosts (Super NES)



Toda vez que o herói desse game, Sir Arthur, pula, você perde o controle de seus movimentos. Por isso, não é incomum que a aterrissagem seja em cima de algo que, bem, pode te matar.

3 - Demon’s Souls (Playstation 3)



Vencer o mais fraco dos inimigos é um grande desafio nesse jogo. E nem adianta apelar para artifícios como pausar o jogo no meio da luta com o pior dos chefões, porque eles não funcionam em Demon's Souls.

2 - Ninja Gaiden Black (PlayStation 2)



Ataques de gangues e chefões poderosos vão fazer com que você perca dias da sua vida tentando zerar esse jogo. E talvez nunca consiga.

1 - Battletoads (Super NES)



Entenda uma coisa: você não vai conseguir jogar esse jogo sozinho. São inimigos demais para apenas um sapo. Agora que você já arrumou alguém para ser o segundo player, fique sabendo que sempre que um dos dois morrer, o jogo volta para o início da fase. E saiba também que é permitido que os jogadores ataquem uns aos outros. Com tantos inimigos, você vai acabar matando seu companheiro sem querer, mais cedo ou mais tarde.

Via - Super Interessante


quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Como surgiram algumas das delícias mais famosas do mundo

Pizzas e hambúrgueres são coisas tão comuns que parece que sempre existiram. Mas é claro que alguém precisou inventar essas comidas. Há 10 mil anos, os humanos não sabiam nem como fazer fogo! Veja abaixo como surgiram e como foram batizadas algumas das delícias mais famosas do mundo

Brigadeiro 



Essa delícia brasileira surgiu logo depois da Segunda Guerra Mundial, numa época em que os produtos para fazer doces sumiram das prateleiras. Aí descobriu-se que era só misturar leite condensado com chocolate para fazer um doce gostoso. O nome foi dado em homenagem ao brigadeiro Eduardo Gomes famoso, na época, por ser candidato à presidência.

Chocolate 



Entre os astecas, aquele povo que vivia no México antes da chegada de Cristóvão Colombo, o chocolate era uma bebida amarga e temperada com pimenta. Foram os espanhóis que levaram o produto para a Europa e misturaram açúcar. A primeira fábrica de chocolate surgiu em 1657, na Inglaterra. Hoje, os suíços fazem o melhor chocolate.

Cachorro-quente 



Existem muitas lendas sobre a origem do sanduba. Uma delas diz que um comerciante cansou de ouvir queixas dos clientes, que queimavam as mãos pegando as salsichas que ele vendia, e resolveu botá-las no pão. O nome deve vir do cão basset, o ?salsicha?.

Pizza 



Quem inventou a pizza? Os italianos? Errado. Na verdade, ninguém sabe, mas sabe-se que essa delícia nasceu no Egito ou na Grécia há 6 mil anos. Os italianos levam a fama porque aperfeiçoaram e popularizaram a pizza. Detalhe: lá, isso era a comida dos pobres. A primeira pizza com queijo ganhou o nome de Margherita, em homenagem à rainha da época. O prato tinha as cores da bandeira da Itália.

Sorvete 



Foi criado pelos chineses há mais de 4 mil anos. Era feito com pasta de leite, arroz e neve. Isso mesmo, os chineses pegavam neve no inverno e a armazenavam em espécies de frigoríficos subterrâneos, construídos com pedras bem espessas. O conquistador Marco Polo levou a descoberta para a Itália no século XVI.

Hambúrguer



A história do hambúrguer começa entre os séculos XVII e XVIII. Os tártaros (tribos que viviam nas estepes russas) carregavam a carne debaixo da sela do próprio cavalo para amaciá-la. Eles apresentaram a receita aos moradores de Hamburgo (Alemanha), que ficou com a fama da invenção. No século XIX, o hambúrguer foi levado para os Estados Unidos por imigrantes alemães. 



Fonte: Super Interessante 


terça-feira, 22 de setembro de 2015

Explicando a alta do Dólar de forma simples




Desde 2003 o Dólar não subia tanto e o motivo disso acontecer tem várias razões e uma delas é a piora na economia brasileira.

Em 2014 as contas públicas apresentaram os piores resultados da sua história. Enquanto isso a inflação sobe.

A alta da moeda americana também é uma resposta do mercado às incertezas sobre as políticas de ajuste fiscal.

Outra razão é que o dólar está se valorizando em relação a outras moedas. Em Março de 2014, por exemplo, 1 Euro valia R$3,25 e hoje custa R$ 3,35. Já o Dólar, naquela época, custava em torno de R$ 2,35. 

Quem ganha nessa história toda são os exportadores, pois os produtos ficam mais baratos lá fora e quem sai perdendo são os importadores, pois o Dólar mais caro indica produtos mais caros aqui também. 

Mesmo os produtos que são feitos no Brasil, mas com peças que vem de fora também ficam caros. Ou seja, não é só quem está planejando uma viagem para os EUA que sai perdendo. Com a inflação em alta no Brasil, quase todo mundo se dá mal. 

QUEM GANHA

Empresas exportadoras

A indústria que gasta em reais para produzir e vende em dólares é a que mais se beneficia com o avanço da moeda. A lógica é simples: os preços dos produtos ficam mais competitivos lá fora e a margem de lucro sobe. 

Empresas que produzem e vendem no Brasil

A indústria nacional – especialmente a que não precisa importar matérias-primas –, se fortalece porque fica mais competitiva frente aos produtos estrangeiros, que se tornam mais caros. Ela se beneficia com a queda nas vendas desses produtos e pode praticar preços mais altos no mercado interno. 

Turismo nacional

Com os preços de passagens e a fatura do cartão de crédito em dólar, ficou mais caro viajar para o exterior. O salário do brasileiro, que continua o mesmo em reais, cabe mais nos destinos nacionais. O turista tem trocado a viagem que faria ao Caribe por uma praia no Nordeste. Assim, o dinheiro circula mais em hotéis, restaurantes, agências de turismo e empresas aéreas que operam voos domésticos. A vinda de turistas estrangeiros, atraídos pelo real mais baixo, também ajuda o turismo interno.

QUEM PERDE

Poder de compra do brasileiro

O avanço da moeda norte-americana é mais um ingrediente que eleva a inflação, que está bem acima do teto da meta (6,5%) em 12 meses. A matriz de custos da indústria brasileira é toda dolarizada, e isso ajuda a pressionar a inflação com a alta da moeda. Num cenário de custo mais alto, não tem como não repassar o preço para o consumidor.

Indústria que importa peças e matéria-prima

Mesmo que a indústria produza para vender no mercado interno, muitos setores dependem de itens que são comprados na moeda norte-americana, o que encarece o custo de produção. Como efeito, isso obriga o produtor a elevar os preços para não ter perdas, o que também ajuda a pressionar a inflação.

Empresas com dívidas em dólar

Mesmo que muitas companhias sejam beneficiadas com a valorização da moeda norte-americana, quando maior for seu endividamento em moeda estrangeira, mais difícil será pagar sua dívida.

Turistas com viagem ao exterior

Os preços das passagens aéreas, dos hotéis e das compras do brasileiro lá fora ficam mais caros. A fatura do cartão de crédito ou pré-pago também aumenta, além da cobrança do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 6,38% e incerteza da cotação a ser paga. Tanto que os gastos do brasileiro no exterior caíram 20,1% no primeiro semestre, frente ao mesmo período de 2014.

Produtos chineses

Para Jason Vieira, mesmo que a alta do dólar impacte nos preços dos produtos chineses, a relação custo/benefício ainda é alta frente aos produtos nacionais tributados.

Importadores

As empresas que importam produtos vão pagar mais por eles e, por consequência, esse custo precisa ser repassado para o consumidor. No entanto, com o real fraco os importados se tornam menos competitivos frente aos produtos nacionais. Assim, a margem de lucro dos importadores tende a cair quanto maior for a cotação da moeda norte-americana.



sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Que fim levou o Icegurt ?

Era só ver uma pessoa vestida com o uniforme rosa e azul que já sabíamos que ali tinha o produto refrescante mais vendido dos últimos tempos. Era uma espécie de geladinho (sacolé) com sabor de iogurte e que tinha um preço bem acessível ao nosso bolso. Custava apenas R$1,00. 

Não tinha como o negócio dar errado, o produto fazia muito sucesso, todos adoravam era a maior sensação. 

Estimava-se que na época cerca de mais ou menos 2 mil pessoas vendiam o Icegurt no Brasil.

Mas com todas essas referências positivas, afinal por que o produto sumiu das ruas?

Para resolver esse mistério fizemos uma breve pesquisa e descobrimos que o produto é da Quala Alimentos, uma multinacional colombiana que é uma das maiores anunciantes de TV daquele país, onde fabrica centenas de itens que vai de sopa à creme dental.

Ela chegou ao Brasil em 2008 e no ano seguinte lançou o único produto que venderia por aqui: os “geladinhos” de iogurte.

Se você pensava que se tratava de um negócio pequeno, agora sabe que era algo muito maior do que imaginávamos. 

O produto sumiu das ruas em meados de 2014, pois a empresa alegou diversos prejuízos. Eu acho meio estranho, pois eu realmente acreditava que era um tremendo sucesso.

Segundo o presidente da Quala, a empresa só perdeu dinheiro no Brasil e foram embora sem planos para retornar. Saíram criticando os altos custos e a excessiva carga tributária no nosso país. 

“Altos custos, altos impostos e um preço de venda baixo, de R$ 1. Durante os seis ou sete anos que vendemos, não conseguimos ter lucratividade.” - afirmou o presidente da Quala no Brasil, o colombiano German Cagua.

Eu, particularmente, acredito que para uma empresa retirar seu melhor produto do mercado antes mesmo do o grande evento do ano passado que foi a Copa do Mundo, os motivos foram muito maior do que os que foram oficialmente divulgados. 

A nós cabe apenas torcer, para quem sabe em um futuro, os Icegurts possam voltar ao nosso país para alegria geral da nação.  


Fonte


quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Vem aí o troll do dislike




A ferramenta ainda nem foi implementada, mas já surgiu um novo perfil de usuário do facebook, o chamado "troll do dislike".

Troll são aquelas pessoas que gostam de tirar um sarro, provocar e desvalorizar o conteúdo que você divulga pelo simples fato de querer estragar mesmo. 

Nesse contexto, não importa o que você postar, ele não vai curtir, ele não vai gostar e fará comentários maldosos pelo simples fato de ser um troll.

No começo você ficará meio sem graça de dar dislike naquela frase de menina mal comida que sua amiga vive postando, mas ai que entra os trolladores. Eles não tem dó, eles não tem pena, eles são cruéis e vão fazer o que você não teve coragem de fazer que é "não curtir" e se bobear ainda fazem comentários maldosos. 

Já fico aqui imaginando o que será da menina Melody ou do Justin Bieber. A cada postagem relacionado a eles será uma avalanche de dislikes. 

Pensando nisso, pode surgir até um novo empreendimento, o que eu chamo de analista de foto. Será aquela pessoa que você poderá mandar sua foto antes de divulgar nas redes sociais com o intuito de que ela avalie e dê o sinal de positivo para você postar ou não. Para evitar vergonha mesmo. 

Eu mesmo penso em entrar no ramo das trollagens e das análises de foto.  


terça-feira, 15 de setembro de 2015

O dislike do Zuckerberg




Você já deve ter lido por ai que finalmente o criador do facebook Mark Zuckerberg ouviu os pedidos dos usuários e resolveu colocar em pauta o projeto de criar um botão "não curti" na famosa rede social. O fundador passou essa informação em uma sessão de perguntas e respostas da empresa. 

Logo após o anúncio ser divulgado, rapidamente virou um dos assuntos mais comentados na rede. Mas será que a nova função será uma boa ou simplesmente ocasionará a "3º Guerra Mundial" como muitos estão afirmando por aí?

Vale destacar primeiramente que essa era uma das ferramentas mais pedidas pelos usuários, mas Zuckerberg sempre relutou em atender o pedido, pois ele imagina e não quer que surja algo similar ao fórum Reddit, por exemplo, que os usuários usam o botão para votar e promover um conteúdo. 

Talvez ele só queira ver o "circo pegar fogo", pois todo dia haverá alguém que não vai curtir algo e ocasionará muita confusão. 

Por outro lado, quem sabe, com muita fé, os usuários aprendam a usar melhor essa rede social e procurem postar coisas realmente interessantes com o receio de receber um dislike, afinal quem é que gosta de ser criticado, não é mesmo? 

Essa ideia servirá para as imagens também, mas poderá ter um lado bom e outro ruim: Se por um lado diminuirá o número excessivo de imagens apelativas com teor relacionado a morte ou relacionado a religião, por outro lado, mesmo com uma infinidade de pessoas que condenam fotos sensuais ou de nudez, isso pode ser um tiro no pé e fazer com que postem mais em busca da foto perfeita. A cada "dislike" surgirá outras fotos no lugar procurando o "like". 

Mas o que é inegável é que a nova função poderá devolver novamente a popularidade dessa rede social que andou tendo uma leve queda, afinal, todo mundo vai querer dar uma passadinha para dar aquele "não curti" na foto  das "inimigas".  


segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Cirurgião quer fazer o primeiro transplante de cabeça humana do mundo

Parece loucura, mas se tudo ocorrer como o planejado, o procedimento está previsto para o ano de 2017. 



Uma equipe médica de delegados chineses e italianos vão realizar o procedimento de $ 11 milhões em dezembro 2017 - desde que não aconteça quaisquer complicações inesperadas nos preparativos. 

No início deste ano, um homem de origem russa com o nome de Valery Spiridonov voluntariou-se para a operação. Ele é um cientista da computação de 30 anos de idade e sofre da doença de Werdnig-Hoffmann - uma forma de atrofia muscular espinhal que desperdiça lentamente os sistemas musculares do corpo até que o paciente perde a capacidade de engolir, piscar e até mesmo respirar. 

"A mídia tem falado muito sobre isso, vamos certamente tentar fazer a cirurgia em 2017, mas isso acontecerá apenas se cada passo antes prosseguir sem problemas." disse Ren 

Entre as principais complicações é encontrar um doador do órgão para a operação: o procedimento levará em média 36 horas em um procedimento no qual a equipe médica irá diminuir a temperatura corporal de Spiridonov para retardar os efeitos do consumo de oxigénio, antes de retirar a sua cabeça. A cabeça de Spiridonov, então, será colocada no corpo do dador com "cola e os pontos".

Na sequência da operação, Spiridinov será colocado em um longo coma de um mês atrávés de um injeção de um cocktail de drogas que possibilite que a cabeça não rejeite o corpo.

Muita loucura, mas está aí abaixo o link para a notícia completa. Mas se der certo, vou começar a escolher uma cabeça nova para mim, de preferência uma mais bonita. 




quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Caçando Pokémons no mundo real

Nintendo anuncia “Pokémon Go”, jogo que permite caçar pokémons no mundo real

Agora será possível caçar pokémons no mundo real tudo isso graças a Nintendo que vai lançar um jogo para smartphones chamado “Pokémon Go”, que usa realidade aumentada para caça dos monstrinhos.

Para jogar basta se deslocar para locais específicos onde os pokémons estão no mapa, apontar a câmera do celular e jogar uma pokébola. O jogo também tem opção de troca de monstrinhos e batalha entre treinadores.

Pelo vídeo de divulgação é possível ver que haverá também uma opção de batalha em grupo, contra vários jogadores ou contra um único pokémon (no caso, Mewtwo), mas a Nintendo não deu muitos detalhes sobre como isso vai funcionar.




Além do jogo para smartphones, a Nintendo também vai lançar um pequeno dispositivo chamado Pokémon Go Plus, para aqueles que quiserem continuar a jogar, mesmo sem precisar mexer no celular. Essa pulseira deve emitir sinais quando há um pokémon ou treinador por perto.




“Pokemon Go” será lançado apenas em 2016, tanto para iOs como para Android, e será gratuito (mas a Nintendo já avisou que vai oferecer algum sistema de compras dentro do jogo).


Fonte


quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Explicando os conflitos na Síria




Com certeza nos últimos dias você deve ter visto a imagem acima muitas vezes nos noticiários, tanto na televisão quanto na Internet. Muitos ficaram chocados outros não deram a mínima e muitos outros saíram divulgando e mostrando solidariedade nas redes sociais. Mas você sabe realmente qual o contexto dessa imagem?

Primeiramente vale destacar que o menino foi encontrado em uma praia turca após o navio no qual estava naufragou. Sim, o menino e muitas outras pessoas da Síria estão tentando fugir do seu país para escapar das guerras, das perseguições e da pobreza. O país está passando por uma Guerra Civil e uma das consequências é essa crise migratória. 

Para entender melhor sobre o assunto, resolvemos fazer esse texto explicando tudo o que anda acontecendo. 

Os conflitos tiveram início em Março de 2011, se transformou em guerra civil e já fizeram milhares de mortos e outros milhões de refugiados, sem acesso a alimentos e remédios. Entre elas estão mulheres e crianças. 

O levante contra o regime de Bashar al-Assad teve início em 15 de março de 2011 e começou pacífico nos primeiros quatro meses, mas, a partir de agosto, manifestantes fortemente reprimidos passaram a recorrer à luta armada e em 2012, a Cruz Vermelha e a ONU classificaram o conflito como guerra civil, abrindo caminho para a cobrança da aplicação do Direito Humanitário Internacional e para a investigação de crimes de guerra, porém as missões diplomáticas para resolver o conflito têm fracassado. 

Há quase 50 anos, a Síria é governada pelo mesmo partido, o Baath. O país é liderado com mãos de ferro pelo presidente Bashar Al-Assad desde julho de 2000. Antes disso, seu pai, Hafez al-Assad, presidiu o país por 30 anos. Nesse período, ele proibiu a criação de partidos de oposição e a participação de qualquer candidato de oposição em uma eleição.

Em fevereiro de 2012, foi anunciada a criação de uma nova Constituição, prevista para entrar em vigor após as eleições presidenciais de 2014. Embora o documento adote o pluripartidarismo, ele não reduz a permanência do chefe de estado sob o comando da nação, nem mesmo o seu poder.

 O governo sírio controla as grandes cidades e as estradas mais importantes e tem usado a fome e a miséria como principal arma para punir a população civil, maior vítima dos conflitos.

Já os rebeldes tem hoje cerca de 150 mil combatentes cerca de 15 mil estrangeiros divididos em 2 mil grupos. O grupo mais importante seria a Frente Islâmica, uma coalizão de combatentes islamitas. 

Cerca de 4,5 milhões de pessoas foram deslocadas dentro da própria Síria. 2,4 milhões abandonaram suas casas e se refugiaram em países vizinhos onde são frequentemente alvo de racismo e discriminação.

Um Relatório divulgado em 10 de março de 2014 pela Unicef estima que 5,5 milhões de crianças tiveram suas vidas devastadas pela guerra. Cerca de 1 milhão estão presas em áreas sitiadas ou onde a ajuda humanitária não consegue chegar. 1,2 milhão vivem refugiadas, habitando locais insalubres, onde comida, água potável e acesso à educação são limitados.

De acordo com o mesmo relatório, o número de refugiados sírios em países como Líbano, Jordânia, Turquia, Iraque e Egito deve alcançar no fim de 2014 a marca de 4,1 milhões de pessoas. Outras 9,3 milhões precisarão de ajuda até o fim de 2015.

Apesar de tudo o que está acontecendo, nem a ONU nem a União Europeia, nem os EUA interviram no conflito, apesar de sempre condenarem. 

A China acusa países ocidentais de instigar a a guerra civil e a Rússia que tem uma base naval militar no país, condenou o uso da violência pelos opositores ao regime, aos quais chamou de ‘terroristas’ e votou contra o estabelecimento de uma missão humanitária no país na Conferência de Paz GenebraII, em fevereiro de 2014.

Já o Brasil retirou seu embaixador da Síria em janeiro de 2013 e não quer se envolver também. 



segunda-feira, 7 de setembro de 2015

A Psicologia das cores



Na cultura ocidental, as cores podem ter alguns significados, alguns estudiosos afirmam que podem provocar lembranças e sensações às pessoas. Ás vezes, as pessoas no ano-novo colocam roupas com cores específicas que representa melhor sua espiritualidade ou a cor que mais lhe toca. Exemplo disso são as pessoas que passam de verde esperando esperança para o ano seguinte, ou de branco esperando a paz. 

Segue abaixo outras cores e ao lado o que representa cada uma delas. 

Cinza: elegância, humildade, respeito, reverência, sutileza.

Vermelho: paixão, força, energia, amor, liderança, masculinidade, alegria ( na China ), perigo, fogo, raiva, revolução e "pare";

Azul: harmonia, confidência, conservadorismo, austeridade, monotonia, dependência, tecnologia, liberdade e saúde;

Ciano: tranquilidade, paz, sossego, limpeza e frescor;

Verde: natureza, primavera, fertilidade, juventude, desenvolvimento, riqueza, dinheiro, boa sorte, ciúmes, ganância e esperança;

Amarela: velocidade, concentração, otimismo, alegria, felicidade, idealismo, riqueza (ouro), fraqueza e dinheiro; 

Magenta: luxúria, sofisticação, sensualidade, feminilidade, desejo;

Violeta: espiritualidade, criatividade, realeza, sabedoria, resplandecência, dor;

Alaranjado: energia, criatividade, equilíbrio, entusiasmo, ludismo; 

Branco: pureza, inocência, reverência, paz, simplicidade, esterilidade, rendição, união;

Preto: poder, modernidade, sofisticação, formalidade, morte, medo, anonimato, raiva, mistério, azar;

Castanho: sólido, seguro, calmo, natureza, rústico, estabilidade, estagnação, peso, aspereza.



sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Vem aí o cartão verde no futebol



Escuta essa! Querem incluir um terceiro tipo de cartão nos jogos de futebol. Depois do cartão amarelo e o vermelho, agora querem incluir o cartão verde. Porém, de forma contrária aos que são utilizados atualmente, ele não seria punitivo e sim ele seria mostrado como uma forma de recompensa. 

O "teste" será feito na segunda divisão do futebol italiano, onde os arbitros poderão mostrar o cartão para jogadores que tiverem um bom comportamento em campo. A informação é do jornal "La Stampa"

- O cartão verde é uma recompensa para todos os atletas que se evidenciem por atitudes de Fair Play, tanto em benefício do jogo como de desporto em geral - disse Andrea Abodi, presidente da Série B do Italiano.

A partir da adoção dos cartões verdes, um ranking será criado. Ao fim da competição, o jogador mais premiado com o cartão receberá um prêmio, ainda não definido.

A iniciativa foi testada em competições juniores e vai estrear pela primeira vez entre os profissionais neste fim de semana.

E na minha humilde opinião, não irá ter sucesso. Não gosto que invetem muito nas regras do futebol que sempre já deram certo. 


quarta-feira, 2 de setembro de 2015

O novo visual do buscador do Google



Desde ontem o o logotipo oficial do Google está com um novo visual. Segundo eles, a logo redesenhada vai representar uma nova linguagem visual que refletirá à realidade móvel e mostra "a magia do Google" mesmo nas pequenas telas dos smarts.

Em um vídeo que foi divulgado no Blog do Google e também no You Tube a empresa de Internet conta a história dos últimos 17 anos, quando o Google era um destino acessado apenas pelo hoje velho computador.





Então, o que acharam? Gostaram? 


terça-feira, 1 de setembro de 2015

105 anos de Corinthians



Eu não, eu só tenho 28 anos de Corinthians, mas nesse pouco tempo eu vi muita coisa. E se eu com pouca idade vi muito, imaginem o que já foi visto em 105 anos, não é mesmo? 

O time que foi fundado pelo povo, para o povo sob a luz de um lampião no dia 01 de Setembro de 1910 conquistou seu primeiro título já em 1914 e dai em diante não parou mais. 

Mentira, parou sim! Após a conquista do IV Centenário da cidade de São Paulo em cima do maior rival o Palmeiras, o time parou por exatos 22 anos, oito meses e sete dias. Ah, mas aquela noite de 13 de Outubro de 1977 ficou realmente para a história e faz o saudoso Basílio ser lembrado eternamente. 

Ah, o Corinthians de ídolos como Rivelino, Sócrates, Neto, Marcelinho, Tevez e Ronaldo e de torcida imensa que foi capaz de invadir o Maracanã por duas vezes e invadir também o Japão, quanto orgulho que temos dessa torcida, que "Nunca Vai Te Abandonar, Porque Te Amo!"

Entramos para a história do país com a Democracia Corinthiana, caímos para a 2º Divisão e renascemos mais fortes ainda e em 2012 finalmente fomos "Libertados". 

Não se pode explicar o que significa ser Corinthians. passamos por alegrias e tristezas, sorrisos e choros, muitos escolhem odiar, mas nós escolhemos amá-lo.

Parabéns, Corinthians.