segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Silentó - Watch Me (Whip/Nae Nae)



Talvez eu seja um pouco alienado das coisas que acontecem ou que fazem sucesso pelo mundo a fora, mas apenas nos últimos dias que comecei a reparar uma nova onda musical da atualidade.

Vendo alguns usuários do facebook postando videos de dança fazendo um passo um tanto quanto peculiar, eu fiquei curioso para saber qual era sua origem.

Após uma rápida pesquisa na internet, eis o resultado.





Ricky Lamar Hawk (nascido em 22 de janeiro de 1998) mais conhecido pelo seu nome artístico de Silentó, é um rapper americano. Ele é conhecido pelo seu single de estréia : "Watch Me (Whip/Nae Nae)" que chegou á 3° posição na Billboard Hot 100. 



Watch Me (Whip / Nae Nae)

You already know who it is
Silentó
Silentó
Silentó
Gonna do it for me

Now watch me whip (kill it!)
Now watch me nae nae (okay!)
Now watch me whip whip
Watch me nae nae (want me do it?)

Now watch me whip (kill it!)
Watch me nae nae (okay!)
Now watch me whip whip
Watch me nae nae (can you do it?)

Now watch me

Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh ooh ooh ooh

Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh ooh ooh ooh

Do the stanky leg, do the stanky leg
Do the stanky leg, do the stanky leg
Do the stanky leg, do the stanky leg
Do the stanky leg, do the stanky leg

Now break your legs
Break your legs
Tell 'em "break your legs"
Break your legs

Now break your legs
Break your legs
Now break your legs
Break your legs

Now watch me
Bop bop bop bop bop bop bop bop bop
Now watch me
Bop bop bop bop bop bop bop bop bop

Now watch me whip (kill it!)
Now watch me nae nae (okay!)
Now watch me whip whip
Watch me nae nae (want me do it?)

Now watch me whip (kill it!)
Watch me nae nae (okay!)
Now watch me whip whip
Watch me nae nae (can you do it?)

Now watch me

Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh ooh ooh ooh

Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh ooh ooh ooh

Now I'm yule
Now I'm superman
Now I'm yule
Now I'm superman

Now I'm yule
Now I'm superman
Now I'm yule
Now I'm superman

Now watch me duff, duff, duff, duff
duff, duff, duff, duff (hold on)
Now watch me duff, duff, duff, duff
duff, duff, duff, duff, duff

Now watch me
Bop bop bop bop bop bop bop bop bop
Now watch me
Bop bop bop bop bop bop bop bop bop

Now watch me whip (kill it!)
Now watch me nae nae (okay!)
Now watch me whip whip
Watch me nae nae (want me do it?)

Now watch me whip (kill it!)
Watch me nae nae (okay!)
Now watch me whip whip
Watch me nae nae (can you do it?)

Now watch me

Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh ooh ooh ooh

Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh watch me, watch me
Ooh ooh ooh ooh


Confesso que achei muito legal. E se você, assim como eu não conhecia, agora conhece. 

Tradução


sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Filmes brasileiro que contam a história de astros da música

Estou aqui mais uma vez escrevendo sobre dois dos assuntos que mais gosto de postar no blog: cinema e música. 

Dessa vez fiz uma lista com 5 filmes que contam a história de astros da música que tiveram sua vida retratada nas telas dos cinemas.

O sucesso não coube somente no palco e tiveram que ganhar também as telonas. Acompanhem.


Cazuza - O Tempo Não Para (2004)



Começo a lista com esse filme que foi  baseado na vida do cantor brasileiro Cazuza, passando por seu sucesso com o Barão Vermelho até sua morte, em decorrência da Aids, em 1990.
O filme mostra a vida louca que marcou o percurso profissional do artista que foi brilhantemente interpretado por Daniel de Oliveira.
Interessante poder conhecer e saber mais da sua fase como vocalista principal do Barão Vermelho, a carreira solo, as músicas que falavam dos anseios de uma geração, o comportamento transgressor e a coragem de continuar a carreira, criando e se apresentando, mesmo debilitado pela Aids.

Tim Maia (2013)



O filme é uma obra biográfica sobre o maior expoente do soul brasileiro. Sob direção de Mauro Lima, é baseado no livro Vale Tudo - O Som e a Fúria, de Nelson Motta.
O filme recebeu críticas de pessoas ligadas ao cantor e compositor, Hyldon, que integrou o grupo Os Diagonais e foi parceiro de Maia em algumas canções, criticou a cronologia do filme, bem como o fato de Janaína representar mais de uma mulher na vida do cantor, segundo Hyldon, o cantor nunca teria portado armas de fogo ou agrediu mulheres. Para Léo Maia, filho adotivo do cantor, o filme teria tido nada menos que 18 erros. 

Somos tão jovens (2013)



O filme conta a história de Renato Manfredini Júnior, um garoto que depois de se mudar do Rio para Brasília em 1973, começou a sofrer de uma doença óssea rara, a epifisiólise, que o confinou à cadeira de rodas após uma cirurgia. Obrigado a ficar em casa e sendo tratado com morfina, o jovem começou a traçar seus planos de se tornar o maior roqueiro do Brasil, fundando, em 1979, a banda punk Aborto Elétrico, depois rompendo com o grupo para se tornar o "Trovador Solitário" e, mais tarde, criando a banda Legião Urbana.

Gonzaga - De Pai Para Filho (2011)



Decidido a mudar seu destino, Gonzaga sai de casa jovem e segue para cidade grande em busca de novos horizontes e para apagar uma tristeza amorosa. Lá, ele conhece uma bela mulher, Odaléia (Nanda Costa), por quem se encanta. Após o nascimento do filho e complicações de saúde da esposa, ele decide voltar para a estrada para garantir os estudos e um futuro melhor para o herdeiro. Para isso, deixa o pequeno aos cuidados de amigos no Rio de Janeiro e sai pelo Brasil afora. Só não imaginava que essa distância entre eles faria crescer uma complicada relação, potencializada pelas personalidades fortes de ambos. Baseada em conversas realizadas entre pai e filho, essa é a história do cantor e sanfoneiro Luiz Gonzaga, também conhecido como O Rei do Baião ou Gonzagão, e de seu filho, popularmente chamado de Gonzaguinha.

2 Filhos de Francisco (2005)



Da lista o único filme que concorreu a uma estatueta do Oscar como melhor filme estrangeiro. 
Francisco Camargo é um lavrador de Pirenópolis, no interior de Goiás, que tem um sonho aparentemente impossível: transformar dois de seus nove filhos em uma dupla sertaneja. Ele inicialmente deposita sua esperança no mais velho, Mirosmar, e resolve lhe dar um acordeão quando o menino completa onze anos. Mirosmar e seu irmão Emival, que toca violão, fazem sucesso nas festas da vila onde moram, mas devido à perda da propriedade onde moravam nos anos 70, toda a família é obrigada a se mudar para Goiânia.

Mirosmar e Emival começam então a tocar na rodoviária local, na intenção de conseguir algum dinheiro para ajudar em casa. Lá eles conhecem Miranda, empresário de duplas caipiras, que viaja com eles por mais de quatro meses. Os irmãos novamente fazem sucesso e chegam até mesmo a cantar para seis mil pessoas em um espetáculo no interior do país, mas um acidente automobilístico encerra prematuramente a carreira da dupla, com o falecimento de Emival.

Após quase desistir da carreira artística, Mirosmar decide voltar a cantar, agora usando o nome artístico de Zezé Di Camargo. Ele grava um disco solo, mas não obtém sucesso. Já casado e com duas filhas pequenas, Zezé tem dificuldades em sustentar a família e o máximo que consegue é que outras duplas cantem composições suas. É quando ele encontra em seu irmão Welson, que passa a usar o nome artístico de Luciano, o parceiro ideal para levar adiante a carreira musical.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Os melhores Porsches já feito

Os menos experientes dizem que um modelo de Porsche parece com o outro, porém os mais obsessivos percebem que o fabricante alemão desses automóveis já criou algumas das maiores obras da engenharia automobilística. 

Mas como classificá-los? Como escolher entre os lendários qual é o melhor? Você que é fã de carros, deixe aí sua opinião. 

1. Porsche 356 No.1 Roadster (1948)


Esse foi o primeiro carro com o nome Porsche. O protótipo original abriu o caminho para todos os outros carros esportivos da Porsche posteriormente.

2. Porsche 356 SL (1951)


Esta versão aerodinâmica e leve do Porsche 356 alcançou a primeira vitória na categoria Le Mans em 1951.

3. Porsche 550 Spyder (1954)




Este carro de motor centralizado definiu o cenário para uma longa série de sucesso do modelo Porsche nas corridas e conseguiu muitas vitórias.

4. Porsche 356 B 1600 GS Carrera GTL Abarth (1960)



Uma pequena produção da série 356. Os corpos de alumínio leve e aerodinâmica otimizada foram feitas por Carlo Abarth, em Turim.

5. Porsche 911 Coupé 2.0 (1964)


O nascimento do original 911: Como sucessor do Porsche 356 introduziu o 901 em 1963. No entanto o Porsche teve que retirar a designação 901 e escolher o número mágico 911.

6. Porsche 917 LH Coupé (1971)


A versão de cauda longa do lendário Porsche 917 é um dos carros mais rápidos de corrida que já foi visto em Le Mans. Em 1971 atingiu 387 km/h em linha reta.

7. Porsche 911 Turbo Coupé 3.0 (1974)


Primeiro carro de produção da Porsche feito para aumentar a produção de energia através da utilização de um turbocompressor.

8. Porsche 959 (1985)


Uma peça de mostruário tecnológico da década de 1980 que ainda é adorável.

9. Porsche Carrera GT (2003)



Até mesmo o estilo do Carrera GT reflete o caráter intransigente desse modelo como um atleta de alto nível. O veículo de motor com corpo de fibra de carbono foi produzido em uma série de 1.270 unidades.

10. 918 Spyder (2013)


O 918 Spyder é a nova peça de mostruário desenvolvimento com tecnologia híbrida. Construído apenas 918 unidades, já se tornou um clássico.


segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Boneca não é coisa só de menina



Em uma propaganda feita para divulgar uma boneca Barbie da fabricante Mattel, em parceria com a grife italiana Mochino, simplesmente foi colocado um menino entre as crianças que aparecem brincando. E qual o problema disso? Nenhum.

Se você não é uma pessoa ignorante, deve saber muito bem que os brinquedos não influenciam em nada na identidade do gênero. Tudo o que as crianças fazem é brincar de faz-de-conta, o jeito que as crianças têm para entender os papéis sociais à sua volta.




A edição limitada traz a boneca vestida com peças da última coleção da grife, incluindo acessórios. 

Muito legal a iniciativa, pois qualquer coisa diferente disso é algo que a sociedade impôs a você.


quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Hexagerado: Corinthians ganha seu sexto título brasileiro




Finalmente depois de tanto esperar, os torcedores do Corinthians puderam soltar o grito de "é campeão" da garganta. 

A demora veio porque mesmo com uma diferença significativa para o segundo colocado, matematicamente não poderia ser comemorado. 

Dono de uma campanha, até aqui, excelente, o time do povo garantiu seu sexto título faltando ainda mais três rodada para o término do campeonato. 

Parabéns aos envolvidos. 

Números até aqui: 

77 pontos
23 vitórias
8 empates
4 derrotas
64 gols marcados 



segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Entenda o que é o Estado Islâmico



Os ataques em Paris na sexta-feira (13) voltaram a colocar em foco o grupo extremista autodenominado EI (Estado Islâmico), que assumiu a autoria dos atentados que mataram ao menos 129 e deixaram mais de 350 feridos.

Com suas táticas brutais, que envolvem assassinatos em massa, sequestros de minorias religiosas e decapitações divulgadas pela internet, o grupo vem gerando uma onda de medo e ódio em todo o mundo.

Mas o que é realmente o EI? Quem o financia? E quantos membros tem? A seguir, respondemos a estas e outras perguntas.

1. O que é e o que quer o Estado Islâmico?

O grupo estabeleceu um califado, uma forma de Estado dirigido por um líder político e religioso de acordo com a lei islâmica, a sharia. 

O 'EI' controla hoje um território que engloba partes da Síria e do Iraque. Apesar de estar presente só nesses dois países, o grupo prometeu "romper as fronteiras" do Líbano e da Jordânia com o objetivo de "libertar a Palestina" e, para isso, tem pedido o apoio de todo o mundo muçulmano, além de exigir que todos jurem lealdade a seu líder (califa), Abu Bakr al-Baghdadi.

2. Qual é sua origem?

Para buscar as raízes do EI, é preciso voltar a 2002, quando o jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, já falecido, criou o grupo radical Tawhid wa al-Jihad.
Um ano depois da invasão liderada pelos Estados Unidos no Iraque, Zarqawi jurou lealdade a Osama bin Laden e fundou as bases da Al Qaeda no Iraque, que se tornou a maior força insurgente dos anos de ocupação americana.No entanto, depois da morte de Zarqawi em 2006, a Al Qaeda criou uma organização alternativa chamada "Estado Islâmico de Iraque" (Isi, na sigla em inglês).

O Isi foi enfraquecido pelos ataques das tropas americanas e pela criação dos conselhos sahwa, liderados por tribos sunitas que rejeitaram a brutalidade do grupo.

Em 2010, Abu Bakr al-Baghdadi se tornou seu novo líder, resconstruiu a organização e realizou múltiplos ataques. Três anos depois, se uniam à rebelião contra o presidente sírio Bashar al Assad, junto com a frente Al Nusra.Abu Bakr anunciou a fusão das milícias no Iraque e na Síria em abril daquele ano e a batizou como "Estado Islâmico do Iraque e do Levante" (ISIS, na sigla em inglês).

Os líderes da Al Nusra rejeitaram essa fusão. Mas os combatentes leais a Abu Bakr o seguiram em seu empenho jihadista. Em dezembro de 2013, o ISIS se concentrou no Iraque e aproveitou a divisão política entre o governo de orientação xiita e a minoria sunita.Com a ajuda de líderes tribais, conseguiram controlar a cidade de Faluja. Mas o grande golpe veio em junho de 2014, quando assumiram o controle de Mosul, a segunda maior cidade do país, e continuaram a avançar rumo à capital, Bagdá.

Em julho, já controlavam dezenas de outras cidades e localidades. Nesse ponto, o Isis declarou ter criado um califado e mudou seu nome para Estado Islâmico.

3. Quanto território o grupo controla?

Estimativas dão conta de que o grupo e seus aliados têm sob seu controle ao menos 40 mil km² no Iraque e na Síria, quase o equivalente ao território da Bélgica. Mas outros analistas afirmam que são cerca de 90 mil km², o mesmo que toda a Jordânia. Esse território inclui as cidades de Mosul, Tikrit, Faluja e Tal Afar no Iraque, e Raqqa na Síria, além de reservas de petróleo, represas, estradas e fronteiras.

Ao menos 8 milhões de pessoas vivem em áreas controladas total ou parcialmente pelo EI, que faz uma interpretação radical da sharia, forçando mulheres a usar véu, realizando conversões forçadas, obrigando o pagamento de um imposto e impondo castigos severos, que incluem execuções.

4. Quantos membros tem?

Autoridades americanas acreditam que o Estado Islâmico tenha cerca de 15 mil combatentes. No entanto, o especialista em segurança iraquiano Hisham al-Hisham estima, no início de agosto, esse número entre 30 mil a 50 mil.

Por volta de 30% deles o fazem por pura convicção, enquanto o restante foi coagido pelos líderes do grupo a entrar nele. Um número considerável de combatentes não é iraquiano ou sírio. A consultoria Soufan, especializada em segurança no Oriente Médio, estima que haja ao menos 12 mil estrangeiros entre seus membros, dos quais 2,5 mil teriam vindo de países do Ocidente nos últimos três anos.

5. Que armamentos usa?

Os membros do EI têm acesso a e são capazes de usar uma grande variedade de armas, inclusive artilharia pesada, metralhadoras, lançadores de foguetes e baterias antiaéreas. Em suas incursões militares eles capturaram tanques de guerra e veículos blindados dos Exércitos sírio e iraquiano.

Além disso, o grupo tem um constante abastecimento de munição que mantém seu Exército bem armado. O poder de seus ataques recentes e enfrentamentos com o Exército curdo no norte do Iraque surpreendeu a muitos.

6. Como se financia?

O grupo disse ter US$ 2 bilhões (R$ 7,6 bilhões) em dinheiro. Isso faria dele o grupo insurgente mais rico do mundo.

A princípio, seu apoio vinha de indivíduos de países árabes do Golfo Pérsico, como Catar e Arábia Saudita. Ultimamente, consegue se sustentar ao ganhar milhões de dólares com a venda de petróleo e gás dos campos que controla, dos impostos que recolhe em seu território e de atividades ilícitas, como contrabando e sequestro.

Sua ofensiva no Iraque também foi bastante lucrativa, já que obteve acesso ao dinheiro que estava nos bancos das principais cidades que passou a controlar.

7. Por que suas táticas são tão brutais?

Os membros do EI são jihadistas que fazem uma interpretação extrema do ramo sunita do Islã e acreditam ser os únicos reais fiéis. Veem o resto do mundo como infiéis que querem destruir sua religião. Dessa forma, atacam muçulmanos e não muçulmanos. Decapitações, crucificações e assassinatos em massa já foram usados para aterrorizar seus inimigos.

Os militantes usam versos do Corão para justificar seus atos, como trechos que incitam a "golpear a cabeça" dos infiéis. O líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, condenou as ações do EI em fevereiro passado e advertiu ao califa que a brutalidade o faria perder o "coração e a cabeça dos muçulmanos".

Fonte: Portal R7

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Os atores que já deram vida ao James Bond

No começo do mês foi lançado o 24º filme da famosa franquia James Bond. Intitulado 007 Contra Spectre, esse é o quarto a ser estrelado pelo ator Daniel Craig.

Ao longo desses 24 filmes, seis atores deram vida ao agente secreto e entraram para a história dos cinemas ao dizerem uma pequena fala: "Meu nome é Bond, James Bond".

Conheça eles e um pouco do estilo de cada um. 

Sean Connery



Ele foi o primeiro e também é considerado como sendo o mais popular, Sean indicou o caminho a ser seguido. Seu Bond foi implacável, charmoso e cheio de classe e ao longo de 6 filmes demonstrou o que esperávamos de cada ator que vestiria e herdaria o famoso terno do agente secreto. 

Filmes: O Satânico Dr. No (1962); Moscou Contra 007 (1963); 007 Contra Goldfinger (1964); 007 Contra a Chantagem Atômica (1965); Com 007 Só Se Vive Duas Vezes (1967); 007 - Os Diamantes São Eternos (1971).

George Lazenby



O ator viveu James Bond por apenas um único filme e foi recordista de criticas mesmo tendo sido o 007 mais fiel aos livros. Faltou carisma. 

Filme: 007 - A Serviço Secreto de Sua Majestade (1969)

Roger Moore



Moore transformou a franquia em algo engraçado, ele investiu no humor para levar o seu 007 adiante. O tom mais leve de suas atuações tornou James Bond o mocinho clássico dos filmes de aventura, um verdadeiro Superman, que podia e fazia tudo sem desmanchar o topete. Até hoje foi o que mais interpretou o papel, 7 vezes. 

Filmes: Com 007 Viva e Deixe Morrer (1973); 007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro (1974); 007 - O Espião Que Me Amava (1977); 007 Contra o Foguete da Morte (1979); 007 - Somente Para Seus Olhos (1981); 007 Contra Octopussy (1983); 007 - Na Mira dos Assassinos (1985).

Timothy Dalton



Dalton fez apenas dois filmes para a franquia. Era um ator bonitão que no filme pouco sorri e demonstrava muito empenho nas suas missões. 

Filmes: 007 Marcado para a Morte (1987) e 007 - Permissão para Matar (1989).

Pierce Brosnan



Esse foi o primeiro Bond da minha geração e ressuscitou a popularidade da franquia logo em seu primeiro filme (GoldenEye). Ele uniu todos os atributos dos demais intérpretes e adicionou uma pitada de charme. Fez 4 filmes. 

Filmes: 007 Contra GoldenEye (1995); 007 - O Amanhã Nunca Morre (1997); 007 - O Mundo Não É o Bastante (1999); 007 - Um Novo Dia Para Morrer (2002).

Daniel Craig 



O James Bond atual é loiro e seus filmes retratam o começo da carreira do agente secreto. Muitos criticam, muitos adoram principalmente quando se fala em Cassino Royale.

Filmes: 007 - Cassino Royale (2006); 007 - Quantum of Solace (2008); 007 - Operação Skyfall (2012); 007 Contra Spectre (2015).









segunda-feira, 9 de novembro de 2015

As maiores tragédias naturais das últimas décadas no Brasil

Desde as últimas semanas o Brasil está comovido com a situação da população do distrito de Mariana em Minas Gerais que se viram pegos de surpresa após o rompimento de uma barragem de rejeitos de mineração que causou uma enxurrada de lama que inundou várias casas. 

Uma situação muito triste, mas que nos faz relembrar outras tragédias com os mesmos moldes no país.

Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis - RJ (2011)

Uma cheia devastou as cidades fluminenses, deixando 900 pessoas mortas. Cerca de 45 mil habitantes foram atingidos pelo desastre. 



Enchentes e deslizamentos de terra atingiram o estado do Rio de Janeiro, localizado no Sudeste do Brasil, em janeiro de 2011. Os municípios mais afetados foram Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis, Sumidouro, São José do Vale do Rio Preto e Bom Jardim na Região Serrana e Areal na Região Centro-Sul do estado. Os serviços governamentais contabilizaram 916 mortes e em torno de 345 desaparecidos, sendo 180 em Teresópolis, 85 em Nova Friburgo, 45 em Petrópolis e duas em Sumidouro, ainda de acordo com o MP, outras 32 pessoas não foram encontradas em outras localidades da Região Serrana, até aquele momento, nos quatro municípios, e cerca de 35 mil desalojados em consequência dos desastres naturais.

Niterói e São Gonçalo - RJ (2010)



Uma enchente em abril de 2010 matou 256 pessoas e atingiu 75 mil no total. 

Blumenau - SC (2008)

A enchente atingiu, além de Blumenau, dez outras cidades vizinhas. 135 morreram na cheia, que afetou mais de 1,5 milhão de pessoas.



As enchentes em Santa Catarina em 2008 ocorreram depois do período de grandes chuvas durante o mês de novembro de 2008, afetando em torno de sessenta cidades e mais de 1,5 milhões de pessoas no estado de Santa Catarina, Brasil. 135 pessoas morreram, duas estavam desaparecidas, 9.390 habitantes foram forçados a sair de suas casas para que não houvesse mais vítimas e 5.617 desabrigados.
Um número de 150.000 habitantes ficaram sem eletricidade e ainda houve racionamento de água que estava sendo levada por caminhões em pelo menos uma cidade devido a problemas na purificação.
Várias cidades na região ficaram sem acesso devido as enchentes, escombros e deslizamentos de terra.

Juiz de Fora - MG (2009)



Em dezembro daquele ano e janeiro de 2010, vários deslizamentos de terra se espalharam pela região - 74 pessoas morreram.

Palmares - PE (2010)

Uma cheia devastou a cidade pernambucana. Mais de 70 pessoas morreram e 150 mil foram afetadas pela inundação. 



No município pólo da Zona da Mata Sul de Pernambuco, distante 121 quilômetros do Recife, as cenas eram típicas de uma guerra. Homens do Exército e do Corpo de Bombeiros, montados em quatro botes de borracha, atravessavam ruas transformadas em rios, brigando até contra fortes correntezas para salvar as pessoas dependuradas em telhados e no alto das árvores. Na luta pela sobrevivência, centenas de pessoas andavam atordoadas para escapar de uma das maiores enchentes da história da cidade de 70 mil habitantes.
O temporal provocou o transbordamento do rio Una, que inundou pelo menos oito bairros, deixando, de acordo com os primeiros cálculos, 12 mil desabrigados. No Hospital Regional, um dos maiores de toda a região, a água atingiu o primeiro andar, destruiu os equipamentos, obrigando os voluntários a fazer um resgate dramático de 160 pacientes, sendo 14 em estado grave. A ponte da BR-101 Sul foi interditada e, no final da tarde, já sofria com o aumento de volume do rio, que cobria a pista. As pontes de Santa Terezinha e Japaranduba caíram e um voluntário estava desaparecido até as 17h.

Espírito Santo (2013)



Em dezembro daquele ano, cidades capixabas ficaram completamente debaixo d'água. 65 pessoas morreram e mais de 40 mil ficaram desabrigadas.

Rio de Janeiro (2007)



A ponte da cidade de Campos chegou a cair com as fortes chuvas, em janeiro daquele ano. Várias cidades do Rio foram atingidas. 59 pessoas morreram.

Nordeste (2009)



Em abril de 2009, vários estados sofreram, ao mesmo tempo, com enchentes graves. O Nordeste inteiro foi afetado - bem como partes do Norte. 56 pessoas morreram e mais de 1 milhão sofreu com as consequências das inundações.

Nordeste (2008)



Em março 2008, também houve uma cheia generalizada em estados da região. Estados como Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco e Maranhão foram atingidos. 36 pessoas morreram e quase 200 mil foram afetadas. 

Sudeste (2010)



Em novembro de 2010, todos os estados sofreram com cheias graves, que destruíram cidades inteiras. Na foto, o município de Visconde do Rio Branco. 35 pessoas morreram e 13 mil foram atingidas pelas inundações. 

De acordo com a prefeitura da cidade, a chuva começou na noite de quarta-feira e se intensificou durante a madrugada da quinta. O rio subiu cinco metros acima do normal. Na zona rural, algumas regiões ficaram isoladas devido à queda de pontes e deslizamentos. Muitas famílias foram aconselhadas a saírem das suas residências em risco, segundo a prefeitura.
Os desalojados que deixaram suas casas por risco de desabamento, foram acolhidos em casas de parentes, vizinhos e amigos. 

Bônus - Angra dos Reis (2010)



A tragédia que deixou dezenas de mortos na cidade de Angra dos Reis, no litoral fluminense, foi provocado por um deslizamento de terra, causado, principalmente, pelo excesso de chuvas na região. De acordo com especialistas, a chuva concentrada em um ponto localizado encharcou a terra na encosta da ilha, chegando à formação rochosa, o que provocou o descolamento entre a terra e a rocha. A partir daí, a terra descolada da rocha começa a despencar em grande quantidade.



sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Maravilhosos videogames personalizados




Criador:   Zoki64

Criador:  Vadu Amka

Criador:  PlatinumFungi

Criador:  XCM

Criador:  Dewayne "Americanfreak" Carel


Criador:   Gatti Luxury Lab


Criador:  Vadu Amka


Criador:  PlatinumFungi


Criador:  Bungle


Criador:  House of Grafix

Criador:  Dopelgunder

Criador:  Andrew5785



Criador:  thechoozen