quinta-feira, 31 de março de 2016

Moto com auto-equilíbrio, o futuro das motocicletas!

Apesar deste veículo possuir apenas duas rodas, é praticamente impossível derruba-lo graças a sua tecnologia de auto-equilíbrio. Seria este o futuro das motocicletas?



Diferentemente das motos, o carrinho norte-americano teria 100% de estabilidade. Isso significa que mesmo que um carro atinja lateralmente o veículo permaneceria sobre as duas rodas.

O veículo está sendo projetado pela empresa Lit Motors em seu escritório na Califórnia e foi batizado de C1. 

video


A empresa desenvolveu uma engenhosa tecnologia apelidada de “sistema de estabilidade giroscópica” que consiste em duas peças metálicas (foto ao lado). Elas monitoram o posicionamento do veículo e aplicam torque em determinadas direções para manter a estabilidade constante.




O C1 é movido por uma bateria de 10 kWh que seria responsável por uma autonomia de cerca de 320 km com apenas uma carga. E não pense que o desempenho do veículo deixa a desejar. Os criadores garantem que o sistema de propulsão seria capaz de levá-lo a 100 km/h em seis segundos e alcançaria velocidade máxima superior a 160 km/h. Além disso, as rodas contam com sistema de recuperação de energias dissipadas em frenagens (KERS) para aumentar ainda mais a autonomia do modelo.

Mesmo sendo inspirado em uma moto, muito da dinâmica do veículo é baseado em carros. Por conta disso, não é preciso, por exemplo, usar o peso do corpo para fazer uma curva. Basta virar o volante, como em um carro. O sistema de segurança também foi inspirado em carros, já que o compacto conta com “multiplos airbags”.

Então, o que acharam? Para quem é motociclista, é uma segurança a mais, apesar da dinâmica ser mais voltada aos carros. Se o projeto der certo, facilitará muito o dia-a-dia nas grandes metrópoles. 

Site oficial


quarta-feira, 30 de março de 2016

10 desastres que foram causados por erros da engenharia

A Matemática por ser uma Ciência exata não aceita erros e quando se trata da área da engenharia qualquer cálculo mal feito pode significar uma tragédia. 

Na lista abaixo, você irá conferir alguns dos maiores desastres que foram causados por erros da engenharia e que marcaram de alguma forma a história. 

1. Ponte de Tacoma (Washington)



Com seus 853 metros de comprimento, a ponte foi inaugurada em 1940, mas ficou famosa depois de entrar em colapso. Acredita-se que o incidente tenha sido causado pelos fortes ventos que atingiram a região. Felizmente, apenas uma morte foi registrada: um cachorro

2. Dirigível R101



O R101 saiu do Reino Unido com destino a Karachi, hoje Paquistão, com 54 passageiros e tripulantes. Devido a uma série de fortes rajadas de vento, o revestimento externo do dirigível rasgou, expondo o saco de gás. Um incêndio tomou conta da aeronave, matando ao todo 46 pessoas.

3. Queda da passarela do Hyatt Regency Hotel (Kansas City)



Ao todo 114 pessoas mortas e mais de 200 ficaram feridas depois que uma passarela do Hyatt Regency Hotel cair. Na ocasião, mais de 2.000 pessoas se reuniam em uma festa no local.

4. Desastre da barragem de St. Francis (Los Angeles)



Mais de 12,5 bilhões de litros de água inundaram a região de Santa Clarita Valley no dia 12 de março de 1928, depois que uma barragem se rompeu horas após um engenheiro inspecionar o local. 420 pessoas morreram, dentre elas 42 crianças

5. Desastre do Melaço de Boston



Quase 100 anos depois, uma das mais inusitadas tragédias da história dos Estados Unidos chocava a cidade de Boston. O incidente aconteceu no dia 15 de janeiro de 1919, no bairro de North End, 21 pessoas morreram em decorrência de uma onda de mais de 7,5 metros de altura de melaço varrer as ruas da região, arrastando dezenas de pessoas que estava em sua frente. A tragédia aconteceu por conta da explosão de um tanque que armazenava 2,3 milhões de litros de melaço.

6. Explosão de gás de East Ohio (Cleveland)



Aconteceu no dia 20 de outubro de 1944. Um vazamento de gás deu origem a uma enorme explosão, seguida por um incêndio, que matou cerca de 130 pessoas e destruiu cerca de 2,5 km² da cidade de Cleveland.

7. Desastre de Chernobyl (Ucrânia)



Vamos dizer aqui que é o mais famoso desastre da engenharia. Aconteceu em 26 de abril de 1986, quando o reator número quatro da usina explodiu, matou centenas de pessoas e devastou os arredores da planta. Mais de 300.000 pessoas foram deslocadas da região, que continua contaminada por material radioativo até os dias atuais.

8. O Vasa



Construído para resistir a praticamente qualquer dano, no entanto afundou quando estava há cerca de 120 metros da costa. Um vento forte destruiu a vela da embarcação, causando a tragédia. Dezenas de marinheiros morreram no desastre.

9. Skylab



Com 75 toneladas, o satélite foi lançado no espaço em 1973. O equipamento até entrar em entrar em órbita, mas sofreu danos graves. Não foi possível recuperar a estação espacial, e o custo estimado nas tentativas de conserto foi de cerca de U$ 14,4 bilhões.

10. Desastres dos aviões DC-10



Em 1979, uma série de avarias a bordo de aviões McDonnell Douglas DC-10 chocou o mundo inteiro. O acidente no voo 191 da American Airlines que resultou na morte de todas as 271 pessoas a bordo expôs uma falha na engenharia da aeronave.

terça-feira, 29 de março de 2016

Top 5 atrizes do pornô nacional

Essas são algumas das mais populares atrizes de filmes adultos do Brasil. A mão chega até a tremer. 


1 - Mônica Mattos 



Monica Mattos é a mais conhecida atriz pornográfica brasileira. Iniciou a carreira com apenas 18 anos de idade, por influência de uma amiga que a apresentou a um produtor. Em 2006, foi o tema central de uma grande polêmica ao aparecer em um vídeo onde praticava sexo oral a um cavalo. Prestes a completar 30 anos, a morena já participou de mais de 300 filmes e, em 2008, tornou-se a primeira latino-americana a faturar o prêmio de Atriz Estrangeira de Ano da Adult Videos News Awards. Em 2010 foi chamada pelo diretor e produtor de cinema independente Newton Uzeda para participar de seu primeiro filme não erótico, um curta-metragem de terror.

2 - Júlia Paes 



A primeira vez que Gislaine Fernandes de Leme Sousa surgiu na mídia foi como companheira de Thammy Miranda, a filha de Gretchen. Escolheu o nome artístico em referência a atriz Juliana Paes. Em 2008, fechou contrato com a produtora Brasileirinhas e gravou diversos vídeos. Julia foi premiada na Alemanha como atriz revelação, e também foi indicada ao Oscar AVN em Las Vegas como melhor atriz de filmes adultos. Em 2010, encerrou a carreira de atriz pornográfica, converteu-se evangélica e lançou um grupo de forró.

3 - Anne Midori 



Anne Midori, também conhecida como Yumi Saito pode ser considerada a versão brasileira da Asa Akira. A oriental atriz pornográfica e modelo erótica, começou na carreira como modelo aos 13 anos. Protagonizou o filme pornográfico Histórias de uma Gueixa, em 2006, pela produtora Brasileirinhas, com qual assinou contrato de exclusividade. Conta a seu favor o fator de não ter frescuras e nem restrições, ela que chegou já a fazer filme com Kid Bengala.

4 - Márcia Imperator 



Ficou famosa por participar do quadro Teste de Fidelidade do programa Eu Vi na TV de João Kléber. Entrou no ramo pornográfico com o objetivo de levar ao set aquilo que a telespectadora gostaria de ver. Assim, sempre buscava o orgasmo e se masturbava em cena. Márcia já contracenou com ícones da cinematografia pornô, como Alexandre Frota, Rita Cadillac e até Kid Bengala. Com 40 anos, largou os filmes há três anos e agora viaja o mundo fazendo stripper. Tem 14 filmes no currículo.

5- Vivi Fernandez 



Vivi ficou conhecida do público como dançarina de palco do programa do Serginho Mallandro. Fez alguns ensaios de nu artístico para a Sexy e, em 2005, tornou-se atriz pornô ao fazer um filme com o ex-namorado para a produtora Brasileirinhas. O longa bateu recordes de vendas e foi ela quem iniciou o boom das celebridades brasileiras para o mundo pornô. A peculiaridade é que em todos os seus filmes, Vivi contracenou somente com o seu ex-namorado. No currículo, fez cenas bissexuais com Monica Mattos.

segunda-feira, 28 de março de 2016

As motos mais velozes do mundo

Atingir altas velocidades dentro de um carro já é insano, image, então, em cima de uma moto. Confira uma lista com alguma das motos mais velozes que já foram produzidas pelo homem. 

Dodge Tomahawk 



Equipada com motor de 8.3 V10, feito de alumínio, e que atinge mais de 512 cavalos a 5.600 rpm, a Dodge Tomahawk é capaz de alcançar 480 km/h – a ideia inicial dos projetistas era ue ela passasse dos 700 km/h. 

 Kawasaki H2R



Desenvolvida para as pistas, a Kawasaki H2R tem propulsor de 998 cc, que desenvolve 300 cavalos a 14.000 rpm, e a leva até 375 km/h de velocidade máxima. 

Suzuki GSX 1300 Hayabusa



A Suzuki GSX 1300 Hayabusa chega a 320 km/h de velocidade; a moto conta com um motor de 1.340 cilindradas e 197 cavalos de potência a 9.500 rpm. 

Kawazaki Ninja ZX 10R



Da Kawazaki, a Ninja ZX 10R tem propulsor de 998 cc e 209 cavalos de potência a 13.000 rpm, que oferece aos pilotos uma velocidade máxima de 300 km/h. 

MV Agusta F4 1000



A MV Agusta F4 1000, com motor de 998 cc e 186 cavalos de potência a 12.900 rpm, pode chegar a até 300 km/h.

Honda CBR 1000RR Fireblade 



Com 999 cilindradas, a CBR 1000RR Fireblade da Honda atinge 178 cavalos de potência a 12.000 rpm e velocidade máxima de 292 km/h.

Kawasaki Ninja ZX 14R


Com propulsor de 1.441 cilindradas e 281 cv, a Kawasaki Ninja ZX 14R registra 281 km/h de velocidade máxima.

Yamaha YZF R1



O ponteiro do velocímetro da Yamaha YZF R1 bate os 238 km/h; a motocicleta é equipada com motor de 998 cilindradas e 182 cavalos a 12.500 rpm.

Suzuki B-King



A Suzuki B-King, com suas 1.340 cc , pode chegar a uma velocidade máxima de 200 km/h.





quinta-feira, 24 de março de 2016

Johan Cruyff e seu futebol total


O dia de hoje está mais triste para o mundo do futebol, pois uma das maiores lendas do esporte faleceu no dia de hoje. 

Para quem não conheceu, Johan Cruyff foi um jogador revolucionário, tático, ofensivo, coletivo, vistoso e eficiente, inspirou muitos jogadores e treinadores a partir de suas extraordinárias atuações no Ajax e, principalmente, na Seleção dos Países Baixos, durante a Copa do Mundo de 1974.

Na Copa do Mundo de 1974 ele era o líder do que todos batizaram como sendo o "Carrossel Holandês". Se, atualmente, há no futebol jogadores polivalentes que podem atuar sem posição fixa no campo, sem prejuízo de suas atuações individuais, muito se deve a este genial craque e não menos a seu treinador no Ajax, Barcelona e na Seleção Neerlandesa, Rinus Michels. E ainda que transcorridos praticamente quarenta anos após a Copa do Mundo de 1974, os Países Baixos, Michels e Cruijff sintetizam a última revolução tática na história do futebol e serão para sempre lembrados como sinônimos do chamado futebol total, o qual os jogadores de linha se sentiam-se à vontade ao desempenhar todas as posições.

Após encerrar a carreira como jogador em 1984, Cruyff teve a primeira experiência como treinador em 1986, no Ajax. No clube holandês, ele ficou até 1988 e levou a Recopa Europeia em 1986-87. Porém, chegou ao seu auge no banco de reservas no comando do Barcelona. Assumiu o clube catalão em 1988, e permaneceu no comando até 1996. Lá, ele foi o responsável por uma filosofia de jogo que marca o Barcelona até hoje, passando pelas categorias de base e chegando ao time profissional. Toque de bola, domínio do adversário, jogo bonito e ofensivo. Tudo o que Messi & Cia desempenham até hoje.

Cruyff teve um câncer no pulmão diagnosticado em outubro do ano passado, quando iniciou sua luta contra a doença. No mês passado, o ídolo holandês chegou a dizer que estava vencendo a batalha "por 2 a 0", elogiando o trabalho dos médicos que vinham comandando seu tratamento. O ex-jogador tinha longo histórico de fumante e, mesmo tendo deixado o vício há 24 anos, considera que o cigarro "quase tirou" tudo o que havia conquistado com o futebol.

O site oficial de Johan Cruyff, chamado de o mundo de Johan Cruyff, confirmou a notícia do falecimento do ex-atleta nesta manhã.

Para mim, tranquilamente aparece entre os 10 melhores jogadores de todos os tempos, sem sombra de dúvida. 




quarta-feira, 23 de março de 2016

Qual é a altura do céu?




Para os educadores que querem ampliar o conhecimento dos seus alunos de uma forma divertida este vídeo é altamente recomendado. 

Um vídeo muito criativo que explica de forma simples uma expectativa do "tamanho do céu". 

Apertem o play e preparem-se para a viagem. 

video

Nossa visão não nos permite ter uma noção mais ampla da imensidão do mundo em que vivemos, por isso espero que tenham gostado da postagem simples de hoje. 


Agradecendo mais uma vez ao Glaucides Alves pela indicação.

segunda-feira, 21 de março de 2016

A evolução do Batman na televisão






É muito comum este blog aqui divulgar um conteúdo que conta a história ou mostre a evolução de algum personagem da cultura popular. Dessa vez o vídeo acima nos mostra a evolução de, nada mais nada menos do que o Batman. 

Em 2016 seremos apresentado a mais uma versão do homem morcego que estreará nos cinemas no filme Batman vs Superman.

Esse vídeo vai deixar você muito ocupado tentando escolher qual roupa e momento representa verdadeiramente o Batman, aquele mais fiel aos quadrinhos. 


quinta-feira, 17 de março de 2016

Não me elegeram chefe de nada!


Não me convidaram
Pra essa festa pobre
Que os homens armaram pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada antes de eu nascer

Não me ofereceram
Nem um cigarro
Fiquei na porta estacionando os carros
Não me elegeram
Chefe de nada
O meu cartão de crédito é uma navalha

Brasil
Mostra tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
Confia em mim

Não me convidaram
Pra essa festa pobre
Que os homens armaram pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada antes de eu nascer

Não me sortearam
A garota do Fantástico
Não me subornaram
Será que é o meu fim?
Ver TV a cores
Na taba de um índio
Programada pra só dizer "sim, sim"

Brasil
Mostra a tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
Confia em mim

Grande pátria desimportante
Em nenhum instante
Eu vou te trair
(Não vou te trair)





segunda-feira, 14 de março de 2016

Cinco visões de como os protestos podem impactar o processo de impeachment



Como já havia sendo anunciado há algum tempo, as manifestações antigoverno aconteceram nesse último Domingo (13) e vieram com muita força reunindo centenas de milhares de pessoas em dezenas de cidades pelo país. 

Segundo estimativa do Instituto Datafolha, 500 mil pessoas foram à Avenida Paulista, em São Paulo, no domingo, mais do dobro do que em março de 2015.

Nesse momento cabe a pergunta que, acredito, seja a dúvida de muitos: O que pode acontecer à partir de agora? 



Segundo analistas políticos que foram ouvidos pela BBC Brasil, o crescimento das manifestações embalados por uma série de notícias negativas para a administração Dilma Rousseff, deixa a presidente ainda mais fragilizada diante do processo de impeachment. 

O cientista político Rafael Cortez, da Consultoria Tendências, considera que a forte adesão às manifestações desse domingo são mais um elemento que aumenta o isolamento de Dilma. Hoje, ele calcula que há 55% de chance de o impeachment ser aprovado no Congresso.

Na sua avaliação, esse processo começou três semanas atrás, com a prisão do publicitário do PT João Santana pela operação Lava Jato. De lá para cá, vieram à tona trechos de um suposto depoimento do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) com graves acusações de que a presidente e seu antecessor tinham conhecimento do esquema de corrupção na Petrobras e teriam tentado intervir na Justiça. Para completar, o próprio Lula foi alvo de uma ação da PF e de um pedido de prisão pelo Ministério Público de São Paulo.

Tudo isso, nota ele, culminou numa aproximação entre PMDB e PSDB na última semana. Inclusive, o partido do vice-presidente Michel Temer definiu neste sábado prazo de 30 dias para decidir se deixa o governo.

"A união das lideranças do PSDB (em torno da ideia de impeachment) e um apoio importante do PMDB (a esse processo) mostram o outro patamar que o debate do impeachment atingiu. E aí os protestos reforçam esse movimento que a elite política vem fazendo", nota Cortez.

Na sua avaliação, a continuidade da Lava Jato traz uma limitação para a nomeação de Lula como ministro, mas ainda assim pode ser uma saída para rearticular a base de apoio ao governo.

"O Planalto precisa de um choque político, e a única ação mais forte que me parece disponível é a presença do Lula no ministério".

"A rejeição a Lula já é extremamente elevada entre os apoiadores do impeachment, assumindo ou não um cargo de ministro. Eventualmente, a presença dele pode servir para mobilizar o governismo que hoje é minoritário e desarticulado porque a Dilma não tem uma liderança relevante mesmo dentro de seus apoiadores", acrescentou.



Já o professor do curso de Gestão de Políticas Públicas da USP, Pablo Ortellado tem acompanhado as manifestações in loco. 

Ele observou que, apesar do crescimento do protesto, o perfil social dos manifestantes continua sendo o mesmo – classe média alta paulistana, branca, com elevada escolaridade. Mas acredita que isso não deve limitar seu impacto no sentido de tornar a permanência de Dilma ainda mais complicada.


"Foi o maior protesto que já presenciei", contou. "Confirma esse cenário de crise. As forças político-institucionais vão se sentir respaldadas, legitimadas, para continuar na tentativa de remoção da presidente", acredita. 

Por outro lado, acha também, que a presidente tentará "conduzir o barco" até o final de seu mandato. 



Para o cientista político e professor da UFRJ, Jairo Nicolau, ele diz que foi algo muito expressivo as manifestações e que provavelmente nunca tivemos tanta gente nas ruas do Brasil num mesmo dia, pela mesma causa. É algo que da força a uma onda que começa a se fortalecer de afastamento da presidente. 

Ele nota que na passagem de 2015 para 2016, a ideia do impeachment parecia ter perdido força. No entanto, uma série de fatores reacendeu esse debate. 



O cientista político Geraldo Tadeu Monteiro, professor da Uerj, acredita que "a partir de agora, com os últimos desdobramentos e a pressão das manifestações, o processo de impeachment tende a ser muito acelerado".

Ele nota que não só a base parlamentar do governo está cada vez menor, como "os empresários estão muito descontentes e também grande parte da sociedade, mesmo que polarizada e dividida".

"A base de apoio da presidente hoje se restringiu à CUT, MST e ala moderada do PT, e a opinião pública está cada vez mais crítica", acrescenta.

Na sua visão, a tendência é que o PMDB deixe o governo – no sábado, a Convenção Nacional do partido definiu prazo de 30 dias para ser tomada uma decisão sobre isso.

"Vemos que a movimentação das elites atualmente, as grandes lideranças políticas e econômicas, já é de discutir um cenário pós-Dilma. Não se sabe como o governo deve acabar. A renúncia é pouco provável, o impeachment é um processo doloroso, e o semiparlamentarismo tende a ser rejeitado pela população, mas o fato é que as elites já dão o fim do governo Dilma como certo", observou.

Monteiro não acredita que as manifestações pró-governo convocadas para dia 18 trarão numa reação forte aos protestos de domingo.

"Quem vai sair às ruas para defender um governo acusado diariamente de corrupção e em meio à uma severa crise econômica? Por mais que alguns possam se surpreender caso o impeachment se concretize, poucas pessoas são capazes de esboçar qualquer reação de defesa do governo neste momento", afirma.



Por fim, para o sociólogo Wagner Iglecias, professor da USP, os protestos de domingo colocam uma "uma pressão enorme" sobre a Dilma.

"A presidente precisará se posicionar sobre as ruas porque é impossível ignorar o que está acontecendo", notou.

Ele nota, porém, uma grande diferença entre os protestos de agora e os que pediram a saída do ex-presidente Fernando Collor em 1992.

"A diferença fundamental é que naquele momento, nos anos 90, o presidente Fernando Collor estava totalmente isolado, porque ali sim as manifestações eram realmente suprapartidárias. Um rol muito grande de forças políticas foram às ruas pedir a saída dele".

Iglesias observa que, apesar do governo mal avaliado, Dilma ainda tem uma base de apoio relevante.





Por BBC Brasil 




quarta-feira, 9 de março de 2016

Os melhores jogos de luta para smartphones

Para aqueles que curtem um bom jogo de luta, o site Olhar Digital listou seis dos melhores que podemos encontrar gratuitamente para jogar pelo celular. 

Como achei a lista muito interessante, resolvi reproduzir a lista para vocês. 


Mortal Kombat X



Disponível para: iOS e Android

Esse jogo foi lançado primeiramente para console e posteriormente adaptado para smartphones. A jogabilidade é simples, mas divertida. No entanto, não é possível escolher os famosos personagens da franquia inicialmente. É preciso adquiri-los com dinheiro ganho nas lutas ou usando dinheiro real.

Injustice: Gods Among Us



Disponível para: iOS e Android

O game para dispositivos móveis foi adaptado do título primeiramente lançado para Playstation 3 e Xbox 360. Ele traz os heróis e vilões da DC em batalhas com diversos golpes e poderes especiais. Entre os personagens é possível jogar com Super-Homem, Batman, Flash, entre outros.

Marvel Torneio de Campeões



Disponível para: iOS e Android

A Marvel também preparou um game para bater de frente com a DC nos smartphones. O título traz batalhas com heróis conhecidos das telinhas e das telonas, como Homem de Ferro, Wolverine, Hulk, Justiceiro e outros. É possível escolher até três personagens por batalha.

Real Steel World Robot Boxing



Disponível para: iOS, Android e Windows Phone

Além de possuir até 43 personagens robóticos que disputam batalhas violentas,  o destaque do jogo é a possibilidade de personalizar os lutadores com artifícios que podem garantir mais sucesso nas próximas lutas. O game também tem modo multiplayer.

Blood and Glory: Legend



Disponível para: Android e iOS

Com gráficos bem desenhados e bastante ação, o game leva o jogador para as sangrentas batalhas em arenas de gladiadores ou contra inimigos que mal parecem humanos. A jogabilidade é precisa e o game impressiona pela mecânica. 

EA Sports: UFC



Disponível para: iOS e Android

Ao contrário de UFC Undisputed, que é pago, esse título da EA pode ser baixado gratuitamente para iOS e Android. Ele também foi adaptado do jogo dos videogames e permite escolher lutadores famosos para disputas no octógono. 



terça-feira, 8 de março de 2016

quarta-feira, 2 de março de 2016

Tem casal gay no desenho animado da Disney



Gravity Falls: Um Verão de Mistérios é uma série que narra as aventuras de dois irmãos gêmeos, cujo planos são arruinados quando os seus pais resolvem enviá-los para visitar o seu tio/avô que vive e gerencia a "Cabana do Mistério", uma armadilha para turista que cobra de visitantes azarados por um vislumbre e um museu que é o mais bizarro do mundo.

Nessa série, em seu elenco recorrente, há dois policiais que frequentemente andam juntos e que possuem uma afeição muito grande um pelo outro, mas que não era de conhecimento de ninguém se eles eram um casal ou não.

Pois bem, no último episódio da segunda e derradeira temporada os dois finalmente "escancaram o armário" em uma cena muito engraçada.  Eles ameaçam outros personagens com tasers (aparelhos usados para dar choques em bandidos), se dizem possuídos de poder….e de amor… e se olham romanticamente …e dão os braços um ao outro.



A presença de um casal gay na série atende, mesmo que no último episódio, a um desejo antigo de seu criador, Alex Hirsch. No ano passado, ele chegou a declarar que temia nunca poder colocar personagens LGBTs em desenhos infantis.

“Eu adoraria, mas duvido que me deixem fazer isso em um desenho para crianças”. Mas adoraria, se pudesse”


Então não adianta espernear, pedir para cancelar a assinatura da TV , pois há realmente o casal homossexual e interracial na Disney!



terça-feira, 1 de março de 2016

O primeiro homem trans e negro a se formar na Universidade de Brasília

Essa é mais uma daquelas histórias que a mídia dá pouco ou nenhum destaque. 



Natural de Santos, litoral paulista, Marcelo Caetano, 26 anos – Caê – para os colegas de classe, graduou-se recentemente na Universidade de Brasília (UNB). Travou batalhas na vida privada e acadêmica, como o reconhecimento do nome social na Instituição. Dono de um discurso emocionante e empoderador que circulou nas redes sociais, o Cientista Político levantou questões sobre ingresso no ensino superior, genocídio negro, além de severas críticas a academia.

Marcelo sentiu na pele desde muito cedo a vulnerabilidade. Filho de pais nordestinos, foi criado apenas com o pai e um irmão mais novo, onde aprendeu disciplina e também a dura realidade das ruas. Tímido e calado, cresceu ainda sem noção de sua transexualidade, o que tornou as relações no geral muito difíceis.

Em Curitiba, 2008, Marcelo entrara para o curso de Direito na UFPR (Universidade Federal do Paraná), onde teve contato com a temática da transexualidade pela primeira vez, em uma aula de Direito Civil, onde uma professora citou processos de retificação de registro civil de pessoas trans.

A partir disso, ainda durante a graduação, Marcelo ‘ganhou vida’. Apesar do apoio dos amigos de classe, o convívio com outros setores acadêmicos se tornou insustentável e virou motivo de chacotas. 

A partir daí sua vida teve várias reviravoltas, tendo suas relações com a família se distanciado e até mesmo sendo internado num manicômio e sofrido de depressão. 

Já na Universidade de Brasília, Marcelo se deparou com vários entraves institucionais, incluindo o não reconhecimento da sua identidade de gênero, o que o fez passar um semestre inteiro a procura de soluções.

Às vésperas da colação de grau, o formando ainda não tinha garantias se conseguiria se formar de fato ou até mesmo se matricular no mestrado.

A história por enquanto tem um final feliz, mas a batalha ainda é muito longa e árdua, pois enquanto negro e transexual ele ainda encontra muitas barreiras. 

Confira abaixo seu discurso arrasador na formatura pela UNB

“Do alto dos seus títulos
daí de onde você vê
a universidade é pra quê?
pra caber quem?
dentro da sua sala
você se esconde
pra não ver lá fora
ou pra quem tá lá fora não te ver?
o conhecimento que você produz
é pro povo ou pro cnpq?
pra sociedade ou só pra enfeitar lattes?
se quem tá dentro
não vê os muros em volta
quem vê de fora
não enxerga nada além da muralha
se no meio da aula
você diz que eu tô todo errado
eu te digo que pra chegar até aqui
atravessei cerca de arame farpado
você escreve
artigo, livro, capítulo
resumo, paper, ensaio
fala da gente
sem nem lembrar
de olhar no olho da nossa gente
alcança seus índices de produtividade
no dia seguinte,
não sabe nossa cara,
nosso nome, desconhece nossa identidade
nossa cor é objeto de pesquisa
nosso sexo, etnografia
nossas casas são seu campo
e seu olhar
branco, macho, eurocentrado
justifica-se com metodologia

Na sua nota da capes
o que conta mais:
seus pontos ou nossa voz?
sua tese ou nossa história?
o que vale mais:
suas oito páginas de referência
ou a nossa ancestral experiência?

E não pense que entramos aqui por favor
que não merecemos
ou que qualquer coisa aqui nos foi dada
cotas não são presente
são só um pequeno pedaço do que nos devem
chegamos aqui forjados
pelos que nos precederam
não se esqueçam:
nossos passos vêm de longe
se estou aqui hoje
é só porque tantos outros já vieram
erguer muros não vai nos impedir de entrar
se precisar,
nós vamos derrubar
tomar de assalto o que é nosso
e não queremos só um lugar à mesa
queremos interromper o jantar
e começar tudo de novo
reerguer uma universidade que seja do povo e para o povo
onde não apenas se fala sobre o outro
mas onde o outro se torna um nós que é capaz de falar sobre si mesmo
não criem a ilusão
de que tudo que se diz na academia é a verdade
mas lembrem-se: é sempre poder
inclusive, o poder de dizer
o que é a verdade
como cientistas políticos
termos lugar para dizer o que é a democracia
vivemos em uma, nossos professores vão dizer
Estado Democrático de Direito é o seu nome
Será mesmo?

Pois vamos aos fatos:
Planaltina, Distrito Federal, 26 de Maio de 2013. Antonio Pereira de Araújo, auxiliar de serviços gerais, é detido em abordagem padrão. Conduzido à delegacia, nunca mais foi visto.
Rocinha, Rio de Janeiro, 14 de Julho de 2014. Amarildo Dias de Souza, pedreiro, limpava peixe na porta de casa quando policias que conduziam a operação “Paz Armada” o abordaram. Nunca mais foi visto.
Grajaú, São Paulo, 16 de Outubro de 2015. Yago Pedrosa Araújo, estudante de 16 anos, é parado em mais uma abordagem daquelas: padrão! 4 dias depois é encontrado morto, executado. Nunca mais foi visto vivo.
Infelizmente, a lista poderia continuar: Cláudia Ferreira da Silva, Cristian do Carmo, Rafael de Souza Paulino, Roberto de Souza Penha, Carlos Eduardo da Silva de Souza, Wilton Domingos Junior, Cleiton Correa de Souza e tantos outros.

Os mortos da democracia se acumulam
Já não se escondem mais nos porões
Mas ficam expostos, em plena luz do dia
Nas vielas de uma quebrada qualquer
Se a Democracia existe, ela não é para todos
Mas hoje, saímos daqui com o poder de dizer
É nossa a responsabilidade de combater esse genocídio
Um genocídio que começa aqui dentro
Quando são brancos todos os nossos professores
Quando é branca e masculina toda a nossa bibliografia
Se a ciência pensa que tem todas as verdades
Digo-lhe agora que não
Que não sabe o que é caminhar com a cabeça na mira de uma HK
Que não sabe o que é ter o corpo vendido por séculos
Ter a mente diminuída, ver todo um povo destruído
Essa ciência que trabalha com hipóteses
E esquece que o que chama de objeto é feito da carne viva
Ainda aguardamos pelo dia
Em que o preto estará no rosto
Mais do que nas becas
Em que as travestis estarão na escola
Mais do que na esquina
Se esse dia não chega, a gente toma!
Nada nunca foi dado, porque agora seria?
mas ainda vai chegar o dia
Em que outros tantos como eu
Estarão aqui e poderão dizer
Tudo nosso, nada deles!”

Você pode ver a notícia completa clicando aqui