quinta-feira, 6 de julho de 2017

As tretas que sempre rolam no jogo "Stop"



Se você já foi criança ou adolescente já deve ter brincado de "stop". Em alguns lugares é conhecido como "adedanha" ou "adedonha" , mas o conceito é sempre o mesmo. Um jogo que tem que sortear uma letra e falar (ou escrever) palavras com aquela letra. Tem duas formas de se jogar: aquela que se utiliza somente os dedos e um único tema, ou a clássica e mais divertida que se brinca utilizando uma folha de papel separada por tópicos em várias colunas e em cada coluna deve haver um nome ou categoria para as palavras que serão escritas. 

A brincadeira é legal, a brincadeira é divertida, mas sempre rolam aquelas "tretinhas". Geralmente essas brigas ocorrem por ter sempre alguém que quer ser melhor do que os outros e inventam regras que não existem ou escreve palavras aleatórias e querem que as mesmas sejam aceitas. É um tal de inventar palavras que não existem, que é de perder a conta. 

Para evitar, ou diminuir consideravelmente essas brigas, deve-se estipular algumas regras ou exceções antes que a  partida se inicie. 

As confusões mais recorrentes do jogo estão muitas vezes relacionado a cores, pois nunca ninguém sabe realmente o que deve ser considerado uma cor ou não. Tem pessoas que aceitam de tudo, mas tem outra que já são mais "cri-cri" e não aceitam nada. Por outro lado, há aquelas pessoas que sabem que não há "regras" e saem classificando qualquer coisa como cor, por exemplo as pedras preciosas como pérola, rubi, jade ou topázio, sendo que as mesmas possuem teoricamente cores como verde, vermelho ou branco. 

Uma das mais clássicas reclamações em relação as cores, é o fato de considerar ou não o "gelo". Afinal, gelo é cor ou não? O mesmo acontece com a "cor" dourado. Por essas e outras que eu reitero a necessidade de regras pré estabelecidas. 

Outra situação que gera bastante confusão está relacionado as categorias ou subcategorias de qualquer coisa, por exemplo, marcas de produtos. Em alguns locais é aceito normalmente a utilização do nome da marca como por exemplo "Danone", porém em outros, só aceitaria o termo iogurte mesmo. 

O mesmo se vale quando falamos de animais. Será que vale responder pássaro na letra P, ou só é aceito a espécie como por exemplo, periquito ou pelicano? 

Outra polêmica que acontece às vezes refere-se ao regionalismo de algumas palavras. Pois então, aceitar ou não aceitar? Devemo aceitar aipim ou macaxera ou só a mandioca que pode participar da brincadeira? 

Com brigas ou não, é inegável que este jogo é divertidíssimo e um ótimo passa-tempo para se divertir com os amigos ou familiares de qualquer idade. As tretas fazem parte. 

A postagem vai ficando por aqui, mas deixem nos comentários quais são as principais brigas que acontecem quando vocês jogam stop. Comente quais regras vocês utilizam e o que é geralmente aceito ou não. Tenho certeza que há muito o que discutir. Obrigado por mais uma postagem e até a próxima. 






quarta-feira, 5 de julho de 2017

Famosos que foram assassinados por fãs


Segundo o dicionário, fãs são indivíduos que tem ou manifestam grande admiração por uma pessoa pública, podendo ser algum artista, político, músico, esportista e etc. A palavra provém do Inglês fanatic que em tradução para o Português significa fanático. Aí que mora o perigo!

Ao contrário de um simples admirador, o fã não reconhece limites para se aproximar do seu ídolo e é capaz de realizar ações que escapam à lógica e à razão. 

Os fãs que mais extrapolaram seus limites, foram capazes de assassinar  seu próprio ídolo em nome de um "amor louco" ou "fanatismo exagerado". É sobre casos assim que iremos falar agora. 


John Lennon 



Talvez o mais famosos entre todos os casos, o ex beatle foi executado no dia 08 de dezembro de 1980 com cinco tiros na saída do seu prédio, em Nova Iorque. Ele e o assassino haviam se encontrado horas mais cedo, quando o mesmo levou um disco para o músico autografar. 

Selena Quintanilla-Pérez 



Outro caso que entrou para a história, foi a de Selena que com 23 anos era a primeira latina a encabeçar a Billboard 200. Selena morreu no dia 31 de março de 1995, ao ser alvejada por um tiro nas costas feito pela presidente do seu fã-clube e gestora de sua butique. A mulher havia sido demitida de ambos os cargos por ter desviado cerca de US$ 60 mil e, em sua revolta, comprou um revólver e quando encontrou a cantora, efetuou os disparos. 

Dimebag Darrell 



Durante um show em Columbus (EUA), um fã maluco subiu ao palco e disparou cinco tiros contra o guitarrista do Damageplan e ex-membro do Pantera, que morreu no local. O "alucinado" ainda atirou em todas as pessoas que estavam no local e que tentaram lhe impedir, ocasionando mais três mortos e dez feridos. O motivo, segundo o próprio assassino foi o fato de considerar o guitarrista como responsável pelo fim dos Pantera. Ao contrário dos fãs citados anteriormente que foram presos e condenados, este foi morto por ali mesmo, durante o ato, por um policial. 

Andrés Escobar 



O primeiro não-músico da lista, foi o zagueiro e ídolo da seleção colombiana que na Copa do Mundo de 1994 fez um gol contra no confronto frente os Estados Unidos que ocasionou na eliminação precoce de uma seleção que era considerada como sendo uma das favoritas à conquista do torneio. 
O jogador voltou ao seu país considerado como sendo o grande vilão e acabou assassinado. Até hoje não se sabe se foi uma morte encomendada ou se os responsáveis pela morte do jogador estavam apenas revoltados com a seleção de seu país. 

Albert Ebosse 



Mais um jogador na lista e sua morte também é repleta de mistérios. O camaronês jogava no JS Kabylie, time no qual era artilheiro, e a partida estava com um placar adverso de 2 a 1 para o time rival USM Argel, quando sua própria torcida começou a arremessar pedras em direção aos jogadores. Como era de se esperar, uma delas acertou a cabeça de Albert que teve traumatismo craniano e hemorragia interna e não resistiu. Além disso, segundo a autópsia, o jogador ainda teria sofrido lesões na cabeça e no ombro causadas por algum tipo de agressão nos vestiários. 

Christina Grimmie 



Chirstina participou do The Voice dos EUA em 2014 e mesmo ficando em terceiro, seus vídeos do YouTube eram bastante acessados, pois a mesma fazia covers de cantores famosos. Após uma apresentação em Orlando em 2016, Christina saiu para distribuir autógrafos e foi baleada por um fã que sentiu-se traído após a artista postar uma foto com seu namorado no Instagram. O assassino cometeu suicídio logo em seguida. 

Rebecca Schaeffer 



Após fama como modelo infantil, Schaeffer despontou como atriz em séries e filmes. Robert John Bardo era um stalker que a perseguia desde 1986 que ficou indignado com uma cena de sexo que a atriz fez no filme "Luta de Classes em Bervely Hills", afirmando que aquilo destruiu o conceito de inocência e pureza que ela tinha. Então ele foi até o apartamento da atriz, pediu um autógrafo e ficou esperando na portaria. Quando ela apareceu ele abriu fogo e a mesma não resistiu. Um fim trágico para alguém que ainda tinha muito para oferecer. 

Pois bem pessoal foram esses casos que consegui encontrar. Acredito que devam ter alguns outros talvez com mais ou menos repercussão. Deixem nos comentários outros casos que não foram citados nesta lista e quem sabe possamos fazer uma parte 2. 




segunda-feira, 26 de junho de 2017

Os 7 filmes de animação mais vistos na história dos cinemas

1º) Frozen - Uma Aventura Congelante 



Esse filme que foi lançado em 2013, arrecadou 1,27 bilhão de dólares mundialmente e no Brasil foi assistido por mais de 4 milhões de pessoas. Além de ser o mais visto, ganhou o Oscar de melhor filme de animação em 2014. 
O filme é baseado no conto de fadas A Rainha da Neve, de Hans Christian Andersen, de 1844. O projeto começou a ser desenvolvido em 2010 e Jennifer Lee foi a primeira mulher a dirigir um filme da Disney. 

2º) Minions 



Já os Minions foram lançados em 2015e teve uma arrecadação de 1,15 bilhão de dólares chegando em quase 9 milhões de telespectadores no Brasil. 
Depois de conquistar a todos no filme Meu Malvado Favorito (2010) e Meu Malvado Favorito 2 (2013), esses bichinhos amarelos ganharam um filme só deles. A língua falada por eles foi uma mistura que inclui o inglês e o russo. 

3º) Toy Story 3 



Esse filme que foi lançado em 2010, ao meu ver é o melhor da trilogia Toy Story. Mundialmente arrecadou cerca de 1,06 bilhão de dólares e no Brasil teve um público de mais de 4 milhões de pessoas e não é pra menos. 
O filme é também o maior sucesso da Pixar, onde também é o 20º filme mais assistido de todos os tempos. 
Com uma história que se passa 10 anos depois do que aconteceu em Toy Story (1995), possui mais de 300 personagens e em 2011 faturou o Oscar de melhor animação. 

4º) Procurando Dory 



Um dos mais atuais da lista, pois foi lançado em 2016, teve uma arrecadação mundial de 1,028 bilhão de dólares e no Brasil passou de 8 milhões de pessoas o seu público. 
Sequência do também famoso Procurando Nemo (2003), se passa 1 ano depois de o filhote Nemo ter sido encontrado pelo seu pai. 
Alguns personagens de outros filmes da Pixar aparecem como visitantes do Instituto de Biologia, onde Dory vai parar, como as crianças da creche de Toy Story 3. Na história você entende a falta de memória da peixinha. 

5º) Zootopia - Essa Cidade é o Bicho



Também lançado a pouco tempo, em 2016, arrecadou 1,023 bilhão de dólares e no Brasil teve um público de 3 milhões de pessoas, levando o Oscar de melhor filme de animação em 2017. 
Quando começou a ser desenvolvido em 2013 tinha Nick Wilde como personagem principal, porém, mais tarde os diretores decidiram que a coelha Judy Hopps seria melhor no papel. 

6º) O Rei Leão 



Outro filme que entra na lista das minhas animações favoritas, lançado em 1994 na época do VHS, possuía uma coloração especial em verde. Nostalgia pura. Teve uma arrecadação mundial de 987 milhões de dólares e no Brasil teve um público de mais ou menos 4,5 milhões de pessoas e ganhou o Oscar de melhor trilha sonora e saiu de cartaz com a maior bilheteria do ano. Tornou-se a animação tradicional (desenhada a mão) de maior bilheteria da história. Altamente recomendado. 

7º) Meu Malvado Favorito 2 



Lançado em 2013, arrecadou mundialmente 970 milhões de dólares, com cerca de 7 milhões de pessoas que assistiram no Brasil. Apesar de trazer os Minions numa versão mais malvada, não foi um empecilho e agradou a todos. 

Fonte: Revista Recreio 




sexta-feira, 16 de junho de 2017

Vai começar a Copa das Confederações 2017



Como tradicionalmente acontece, sempre no ano anterior da realização da Copa do Mundo, a edição da Copa das Confederações de 2017 será no país sede do torneio mundial, então será realizada no frio da Rússia. 

A edição desse ano começará nesse sábado (17) às 12h (de Brasília) com o confronto inicial dos donos da casa que enfrentarão a Nova Zelândia, em São Petersburgo. 

Este ano o destaque ficará com a seleção de Portugal de Cristiano Ronaldo, atual campeã europeia, já que os Alemães irão com um time alternativo ao torneio. Mas isso não significa que não venham forte. 

As seleções da Rússia, Nova Zelândia, Portugal e México formam o grupo A, enquanto as seleções de Camarões, Chile, Austrália e Alemanha formam o grupo B. A fórmula é simples, os dois primeiros classificados fazem uma semi-final em forma de cruzamento olímpico. A grande final será realizada no dia 02 de julho às 15h também no estádio de São Petersburgo. 

Confira agora os destaques individuais de cada seleções. 

Rússia 



A anfitriã traz como destaque o goleiro Igor Akinfeev de 31 anos que defende o time do CSKA e é o capitão que poderá levantar a taça pela primeira vez para essa seleção. 

Alemanha 



A Alemanha vai à Rússia com somente 3 campeões mundiais de 2014, pois optou por testar jovens promessas. O jogador de 21 anos Timo Werner é uma das maiores revelações do futebol alemão na atualidade. 

Austrália 



Já conhecido por todos, o veterano Tim Cahill é a esperança de gols da Austrália. 

Chile 



Jogando no Arsenal, Alexis Sanchez levou o Chile a ganhar duas vezes a Copa América e junto com Vidal é um dos principais destaques dessa seleção. 

Portugal 



O destaque de Portugal dispensa apresentações. Cristiano Ronaldo é o atual melhor do mundo e tem tudo para ser de novo em 2017. Pelo Real Madri acabou de ganhar a Champions e pretende firmar a seleção do seu país no topo do futebol mundial, querendo mostrar que o titulo europeu não foi mero acaso. 

México



O atacante Javier Hernandez do Bayer Leverkusen, é o maior artilheiro e esperança da seleção mexicana. 

Camarões 



Para empurrar a seleção de Camarões para tentar ser a primeira seleção do seu continente a conquistar este título, os africanos tem como destaque o goleiro Fabrice Ondoa do Sevilla. 

Nova Zelândia 



No auge da sua carreira, o centroavante grandalhão de 1,91m Chris Wood do Leeds United é o capitão e a esperança de gols da Nova Zelândia. 

Façam suas apostas e acompanhem a Copa das Confederações que é uma prévia do que poderá ser visto na Copa do Mundo do ano que vem. 


sexta-feira, 9 de junho de 2017

Dungeons & Dragons e sua influência nos jogos de RPG digitais



O mundo dos jogos deve muito a Dungeons & Dragons - desde os videogames centrados em personagens das últimas quatro décadas aos incontáveis jogo de RPG de mesa que ele originou. 

Criado por Dave Arneson e Gary Gygax, Dungeons & Dragons nasceu da cena de jogos de guerra em miniatura, mas apresentou a ideia de personagens singulares que avançavam por um mundo perigoso enquanto um mestre de jogo controlava o fluxo da ação, dando estrutura para a jogatina imaginária de uma forma inédita. O jogo chamou a atenção de jogadores ao redor do mundo . E as inúmeras edições e variantes lançadas posteriormente continuam a fazer o mesmo até hoje. 

Não há como exagerar ao falar da influência e do impacto de Dungeons & Dragons. A maioria dos primeiros RPGs para videogame eram tentativas diretas de emular o conceito de D&D em formato digital. A fantasia de D&D, inspirada por obras como O Senhor dos Anéis, de J.R.R Tolkien e Conan, de Robert E. Howard, praticamente definiu os primórdio dos RPGs nos computadores. Elementos como sistemas de nível, cumprimento de missões, regras e estatísticas predefinidas, e escolha do jogador têm suas raízes aqui. 

Qualquer lista já feita por sites especializados em games, são focadas em consoles, mas é impossível saber se qualquer um desses jogos existiria sem a experiência de Dungeons & Dragons nos apresentou: amigos reunidos em volta de uma mesa, sorrindo e compartilhando uma grande aventura. 



Fica técnica

Dungeons & Dragons 

Autor: Gary Gygax e Dave Arneson
Editora: TSR, Inc., Wizards of the Coast
Idiomas: Inglês, Português, entre outros
Lançamento: Nos Estados Unidos: 1974 (original); 1977 (D&D Basic Set 1st revision); 1977–1979 (AD&D); 1981 (D&D Basic Set 2nd revision); 1983–1986 (D&D Basic Set 3rd revision); 1989 (AD&D 2nd Edition); 1991 (D&D Rules Cyclopedia); 2000 (D&D 3rd Edition); 2003 (D&D v3.5); 2008 (D&D 4th Edition); 2014 (D&D 5th Edition) . No Brasil: 1995 (AD&D 2.ed. americana, 1a.ed. brasileira, Editora Abril); 1999 (AD&D 2.ed. americana, 2a.ed. brasileira, Devir Livraria); 2001 (D&D 3a.ed.); 2004 (D&D v3.5); 2009 (D&D 4a.ed.).
Gênero: Fantasia Medieval
Sistema Dungeons & Dragons: Sistema d20
Nº de jogadores: Múltiplos jogadores
Complexidade: Alta




quinta-feira, 8 de junho de 2017

Os piores uniformes dos super herois de todos os tempos

Homem-Aranha e sua armadura




Pensando em inovar com o Homem-Aranha, alguém teve a brilhante ideia de colocar nele uma armadura pesadíssima. Ainda bem que só durou uma única edição. De estilo e design o uniforme é até bonito, agora pensando em praticidade e nos movimentos de ficar saltando entre os prédios, acho uma péssima escolha. 

Bloodwynd e sua propaganda de alvejante 



Você só precisa saber duas coisas sobre esse personagem: 1) ele era o Caçador de Marte possuído e manipulado e 2) ele tinha um uniforme horroroso. Basicamente, era um macacão branco o que fazia a conta da lavanderia vir absurdamente alta, e muitas joias. Com certeza o seu criador quis economizar na tinta ou pensava que ele futuramente poderia fazer alguma propaganda de sabão em pó. 

Batman e seus bolsos 



Após Bane quebrar a espinha de Bruce Wayne, o manto do Batman foi assumido por Jean-Paul Valley (quem?). Essa roupa bizarra com garras, armadura no pescoço e cinto na coxa foi usada para marcar a nova fase. Realmente um crime com o homem morcego. 

Vespa vestida para o carnaval



Manipulado por um vilão, o Homem de Ferro feriu a Vespa, que foi tratada por Hank Pym, entrou em mutação e ganhou nova forma. Só que essa versão era um hibrido humano-inseto com garras, antenas, cabelo bizarro e afins. Parecia uma fantasia de carnaval, mas não durou muito. 

Zatanna e seu uniforme sexista 



Esse uniforme além de ser sexista, é muito antiprático e ficou restrito ao universo alternativo da saga Flashpoint. Por alguma razão, a personagem andava por ai com uma calça de cós abaixo da virilha, acrescentando ainda, uma gargantilha. 

Gavião Arqueiro e sua saia 



Nos anos 70, o artista Barry Windsor-Smith pegou os Vingadores para ilustrar. Ele estava acostumado a fazer Conan, O Bárbaro, e provavelmente olhou para o uniforme atual do Gavião e achou ruim. Daí surgiu uma versão que mais parecia um minivestido. Para quem está acostumado com a roupa que ele aparece nos filmes, ver essa, realmente é um choque. Sua cueca devia ter aparecido muito nessa época. 

Mulher Invisível e seu "boob window" 



Cansada do seu antigo macacão comportado, ela criou esse biquíni ridículo. Os desenhistas colocaram um 4 no meio do peito dela sem nenhum motivo aparente. Mentira, nós sabemos o quanto são sexistas os uniformes das heroínas dos quadrinhos. 

Namor estilo rock in roll 



Namor também passou por uma fase de reformulação de roupa e ficou 12 edições com uma roupa repleta de pontas bem ao estilo rock in roll. Não sei se essa roupa facilitaria seus mergulhos. 

Homem-Aranha e seu saco na cabeça 



Assim que Red Richards separou Peter Parker do seu uniforme simbionte para examinar a criatura, o Homem-Aranha fica sem uniforme e teve que improvisar com uma antiga roupa de Johnny Storm, um saco de papel na cabeça e sem sapado. Essa fase ficou conhecida como "Homem-Vergonha" kk

Thor com "tanquinho de fora" 



O brasileiro Mike Deodato Jr brincou bastante com o visual do Thor nessa fase. Era muito feio, uma corrente, barriguinha de fora, cintas de couro, ombreiras. Um uniforme bem ao estilo clichê dos anos 90. 




Fonte: Revista Mundo Estranho Set/2016






quarta-feira, 7 de junho de 2017

Vem aí o botão arco-íris para celebrar o orgulho LGBT

A famosa rede social Facebook, anunciou essa semana que uma nova inciativa em pró a causa do orgulho LGBT estará disponível durante todo o mês de junho para celebrar o Mês do Orgulho LGBT. 

Citando os milhões de usuários do Facebook que se identificam como lésbicas, gays, transgêneros e outras inconformidades de gênero, a rede social vai incluir um botão de reação em forma de arco-íris em cada postagem, além de oferecer temas para fotos de perfil e filtros que vão encher o Facebook, o Instagram e o Messenger de cor.

Quando você for reagir a postagem de algum dos seus amigos, você terá mais uma opção além dos tradicionais curtir, amar ou odiar. Assim como no dia das mães que apareceu uma florzinha, dessa vez aparecerá um botão no formato de arco-íris. 

A nova opção já começou a aparecer para alguns usuários nos EUA e em breve deve aparecer em áreas tupiniquins também e deve sumir após o final do mês. 


Além disso, o Facebook também vai realizar ações sugerindo que os usuários publiquem mensagens de "Feliz Orgulho" em sua timeline. 


Haverá também diversos filtros novos que poderão ser usados quando for fazer uma postagem fotográfica. Ao capturar uma imagem, bastará você deslizar o dedo para a direita que verá as diversas opções disponíveis. 
.


Vale ressaltar que todos os app ligados ao Facebook, entrarão na onda também, casos do Instagram e do Messenger. 

Fonte: Facebook 

terça-feira, 6 de junho de 2017

Investigando se o monstro pé-grande existe



Assim como acontece com os ET's, há muitas décadas, milhares de pessoas, supostamente registram em fotos, vídeos e áudio a criatura lendária conhecida como pé-grande. Famoso por habitar a América do Norte, cientistas locais investigam a sério a sua existência.




As principais referências indicam que é um ser bípede, que mede aproximadamente 3 metros de altura e seus relatos principais vieram de tribos da América do Norte no qual muitas delas lhe chamam de "Sasquatch", que é uma derivação de Sásq'ets ( homem selvagem ) em Halkomelem, idioma dos nativos do noroeste dos EUA e do sudoeste do Canadá.

O mito se popularizou nos anos de 1950, quando uma pegada foi encontrada em Bluff Creek, na Califórnia. Já em 1967, um vídeo exibia um suposto Pé-Grande em uma praia da cidade. Nas décadas seguintes, foram 4.945 avistamentos, segundo uma organização de pesquisadores do pé-grande.

Desde 1963, cientistas de várias áreas investigam sua existência e entre os envolvidos está o antropólogo Grover Krantz ( morto em 2002 ), da Universidade do Estado de Washington, também o biólogo John Bindernagel e o especialista em locomoção de primatas Jeff Meldrum.

Krantz analisou pegadas encontradas em Bossburg, em Washington, na década de 60, e concluiu que os pés tinham projeções laterais e dedos deformados. Após outros estudos, ele defendeu que as pegadas só poderiam ser de um pé-grande.

Em 1996, na floresta de Umatilla, em Washigton também, novas pegadas chamaram atenção. Com mais de 35cm, elas indicavam movimento de corrida e estavam dispostas em um ângulo de 45 graus, sugerindo que o bicho estava olhando para trás. E o mais importante apontava que a parte interna dos pés era estreita demais para ser de um animal conhecido.

A partir de pegadas como essas, estudiosos fizeram moldes de gesso para recriar o bichão. O mais famoso é o "gesso de Skookum", que revela um pé-grande com braços, coxas e nádegas 50% maiores que os de um humano.

Nos anos 1970, os caçadores de pé-grande Al Berry e Ronald Morehead gravaram em uma floresta na Sierra Nevada, Califórnia, os chamados "Sierra Sounds" que consistiam basicamente de 1h30 de vocalizações e batidas em madeira. Os sons seriam diferentes de qualquer um ser que já foram registrados.




Em 2012, a veterinária norte-americana Melba Ketchum apresentou amostras de DNA de pelos, sangue, saliva e tecidos e "confirmou" a existência do pé-grande. Ela acredita que se trata de um hibrido entre o homo sapiens e um primata desconhecido. 

Apesar de tudo isso que foi dito, nenhum desses estudos tem credibilidade na comunidade científica, pois apesar de relatos antigos, ninguém jamais encontrou e catalogou ossos, tecidos ou qualquer evidência biológica do pé-grande.

As fotos atribuídas à criatura, não são de boa qualidade, muito menos conclusivas. Podem ser macacos, outros animais ou até pessoas vestindo fantasias. 

Há avistamentos registrados em muitos lugares da América do Norte. Para ocupar toda essa área, a população da espécie seria grande o suficiente para ser devidamente registrada pela ciência. Difícil passar despercebida por tanto tempo. O urso-negro, apesar de ser um bicho recluso, é conhecido do homem há mais de mil anos e tem 16 subespécies classificadas. 

Em 2014, pesquisadores da Universidade de Oxford no Reino Unido, analisaram supostas amostras de cabelo do pé-grande disponíveis em museus e coleções particulares. Todas vinham de animais como urso, lobo, veado, carneiro, vaca e até de seres humanos. 

O artigo de Melba Ketchum foi publicado anonimamente em um site obscuro de ciência que ficou só um ano no ar. Além disso, um geneticista analisou as tais amostras de DNA e concluiu que elas eram de um gambá. 


Fontes: sites ABC News, Animal Planet, Big Foot Biologist, Bigfoot Field Resarchers Organization, NATIONAL GEOGRAPHIC, Ron Morehead, Scientific American e Time




segunda-feira, 5 de junho de 2017

Como era um navio pirata de verdade



Aproveitando a estreia do filme Piratas do Caribe - A vingança de Salazar, resolvi fazer uma postagem explicando como era por dentro de um navio pirata de verdade, aqueles encontrados entre os séculos 16 e 18.

1 - Quarteleiro 

Um tipo de vice-capitão, que distribuía comida e tesouros. Se o capitão morresse, ele assumia o controle do navio. 

2- Contramestre 

Trabalhava como uma espécie de gerente e cuidava do dia a dia do navio, mantendo disciplina a bordo. 

3- Prancha 

Dizem que prisioneiros caíam no mar caminhando nela. Mas a prancha servia para jogar corpos na água. 

4- Enfermaria 

Recebia os feridos em combate. Havia médico, mas muita gente morria. 

5 - Músicos 

Eram contratados para espantar o tédio a bordo e alegrar a vida da tripulação. Assim, também havia menos briga. 

6 - Deque 

Abaixo do convés, era ocupado pela equipe encarregada dos tiros de canhões, disparados apenas durante ataques. 

7 - Depósito

Onde ficava a comida e os tesouros roubados. O local não podia ter umidade para os alimentos não estragarem. 

8 - Alojamento 

Onde todos, menos o capitão, dormiam. Como não havia redes suficientes, havia um revezamento para a soneca. 

9 - Artilheiro

Dava ordens aos homens ao redor dos canhões, fazendo a mira durante as batalhas que aconteciam. 

10 - Cabine do capitão 

Era o único quarto individual do navio. Ali, dormia e guardava objetos importantes, como mapas e os tesouros mais valiosos encontrados. 

11 - Cozinha

De onde saía uma refeição por dia por marujo, com pão, carne-seca e biscoitos. Água também era pouca e controlada. 

12 - Capitão 

Todo-poderoso do navio, às vezes era eleito de forma democrática, mas podia perder o posto se a tripulação se revoltasse. 

13 - Carpinteiro 

Não podia faltar para fazer reparos na madeira do barco. 

14- Marujos 

Havia, em média, 150 por navio. Eles largavam a vida em terra firme para tentar enriquecer no Caribe, com os tesouros roubados. 

15 - Bandeira

Símbolo do navio, era içada quando os piratas viam um alvo para atacar. Elas tinham desenhos variados, como o da caveira. 



Em batalhas, não era difícil um pirata perder um membro e ganhar uma perna de pau. Mas gancho, olho de vidro, tapa-olho e papagaio talvez não existissem. Tatuagens e brincos também eram comuns. 

Fonte: Revista Recreio - Site oficial 


sexta-feira, 2 de junho de 2017

Descubra o que é e para que serve o fidget spinner.

Nos últimos tempos uma nova febre invadiu a vida de todos e os vídeos do YouTube. Fiquei curioso para saber o que era aquele objeto estranho que ficava girando igual uma Beyblade e porque estaria fazendo tanto sucesso. Resolvi pesquisar e o resultado trago no post de hoje.



O nome dessa nova febre é fidget spinner, um aparelho que basicamente é um rolamento que tem pequenas "hélices", mas não levanta voo. Ele ganhou algum destaque nos Estados Unidos e na Europa neste ano, gira por alguns minutos...e isso é tudo.

Exatamente, ele não serve para nada!!! E essa inutilidade gerou algumas controvérsias kkk

Na realidade, o que dizem é que foi um aparelho criado para ajudar crianças com autismo ou com problemas de concentração a lidar com o estresse. Ele não é algo novo e já possuí cerca de 20 anos no mercado.

A popularidade se deu porque as pessoas acham relaxante olhar seu movimento giratório (sic). Já as crianças e os adolescentes usam para praticar manobras enquanto eles está girando.

Na boa, isso não tira meu estresse não. Ao meu ver é só mais um produto que não serve pra nada e que inventaram alguma utilidade simplesmente para serem vendidos. Igual aquelas pulseiras que diziam dar equilíbrio e todo mundo saiu comprando kkk.

Para não gerar muito mi mi mi entre os adoradores, segue um vídeo com algumas manobras "radicais" que dá para se fazer com isso.



Para não dizer que estou sendo chato e que não achei nada de interessante no "trequinho" aí, alguns possuem designes bastante legais.